Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Deputados dão nota positiva a Elisa Ferreira e Máximo dos Santos para Banco de Portugal

Os relatórios dos candidatos a administradores do Banco de Portugal reconhecem os “requisitos necessários" à eurodeputada e ao presidente do BES. A votação decorre esta quarta-feira. A partir daí, o Governo já os pode nomear.

  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...

Os deputados aprovaram os nomes propostos para administradores do Banco de Portugal. Elisa Ferreira e Luís Máximo dos Santos mereceram uma avaliação positiva por parte da comissão de Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa, segundo os relatórios que têm de ser feitos antes da indigitação, a que o Negócios teve acesso.

 

Elisa Ferreira é vista como cumprindo "cabalmente os requisitos legais exigidos" para ser administradora do regulador da banca, segundo o relatório da responsabilidade do deputado social-democrata Duarte Pacheco.

 

Sobre o presidente do BES, a consideração dos deputados também é positiva. "Das respostas dadas às questões formuladas, bem como da análise e escrutínio da sua nota curricular, somos induzidos a concluir que o indigitado reúne os requisitos necessários e revela experiência profissional consistente e adequada à função a desempenhar", aponta o relatório, cuja autoria pertence à deputada socialista Hortense Martins.

Segundo o relatório, "o perfil da personalidade indigitada deve adequar-se à função a desempenhar, ser-lhe reconhecida a idoneidade, competência técnica, experiência profissional e formação adequada ao exercício de função". Nos dois casos, os deputados relatores consideram que os requisitos são cumpridos. 

 

Além destas considerações, os relatórios, obrigatórios desde a entrada da nova Lei Orgânica do Banco de Portugal no ano passado, fazem uma descrição das audições parlamentares em que os nomes propostos falaram aos deputados (que se realizaram a 17 de Maio). 

 

Os dois documentos serão discutidos e votados esta quarta-feira, 1 de Junho, para depois serem entregues ao Governo através do secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Pedro Nuno Santos. A partir daí, fica aberta a porta à indigitação através de uma resolução do Conselho de Ministros, órgão que junta os governantes e que se reúne habitualmente às quintas-feiras.


(Notícia corrigida às 10:43 de dia 1 de Junho: por lapso, falava-se em Novo Banco no entradão quando se queria dizer Banco de Portugal)

 

 

Ver comentários
Saber mais Elisa Ferreira Banco de Portugal Máximo dos Santos Carlos Costa
Mais lidas
Outras Notícias