Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Deutsche Bank afunda 8% com multa recorde nos Estados Unidos

Apesar do valor da multa ainda não estar fechado, o banco já declarou que não tem a intenção de pagar o valor de 14 mil milhões de dólares.

Bloomberg
André Cabrita-Mendes andremendes@negocios.pt 16 de Setembro de 2016 às 09:45

O Deutsche Bank afundou mais de 8% na bolsa de Frankfurt com a multa recorde nos Estados Unidos esta sexta-feira, 16 de Setembro. O banco alemão foi notificado pelo Departamento de Justiça norte-americano da multa de 14 mil milhões de dólares (12,4 mil milhões de euros).

Apesar do valor da multa ainda não estar fechado, o banco já declarou que não tem a intenção de pagar um valor tão elevado. "O Deutsche Bank não tem intenção de chegar a acordo num número próximo" dos 14 mil milhões de dólares, disse o banco em comunicado citado pela Bloomberg.

"As negociações estão agora a começar. O banco espera que elas levem a um resultado similar ao de outros bancos que pagaram valores mais baixos", acredita o banco alemão.

Mas o valor das indemnizações a pagar por acordo tem variado de banco para banco. Até agora o Bank of America foi o que pagou um valor mais elevado: 17 mil milhões de dólares. Já o Goldman Sachs pagou 5,1 mil milhões de dólares. 

O Deutsche Bank é acusado de vender activos tóxicos, ao juntar os empréstimos imobiliários de alto risco por si concedidos para vendê-los no mercado. Com o colapso do sector imobiliário nos Estados Unidos, estes activos desvalorizaram fortemente arrastando bancos e sociedades financeiras, dando origem à crise financeira em 2008, incluindo a falência do Lehman Brothers e resgates à vários bancos. 

Desde 2008 que o Deutsche Bank já pagou mais de nove mil milhões de euros em multas regulatórias e indemnizações. Além dos processos relacionados com os créditos imobiliários, o banco enfrenta outra acções relacionadas com a manipulação das taxas de câmbio, e com a negociação de metais preciosos. 

Actualmente, o banco tem provisionados um total de 5,5 mil milhões de euros para multas e indemnizações, mas este valor pode não chegar."A multa, mesmo que seja reduzida, pode ultrapsssar todas as provisões feitas pelo banco", aponta o analista do ABN Amro, Tomas Kinmoth.

Segundo fontes ouvidas pela Bloomberg, as multas finais do Departamento de Justiça norte-americano costuma ser mais baixas do que as apresentadas inicialmente. Os dois lados vão agora negociar o valor final a pagar, assim como a admissão por parte do banco de má-conduta e se vão haver responsáveis a serem sancionados. 

O Deutsche Bank segue a negociar 6,64% para 12,24 euros na bolsa de Frankfurt esta sexta-feira.

Ver comentários
Saber mais Deutsche Bank Estados Unidos Departamento de Justiça Frankfurt Lehman Brothers Goldman Sachs banca
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio