Banca & Finanças Deutsche Bank confirma intenção de multa recorde de 14 mil milhões de dólares nos EUA

Deutsche Bank confirma intenção de multa recorde de 14 mil milhões de dólares nos EUA

O Deutsche Bank confirmou que os Estados Unidos pretendem multá-lo em 14 mil milhões de dólares (12,5 mil milhões de euros) para encerrar um processo ligado aos créditos imobiliários de baixa qualidade ('subprime'), que provocaram a crise de 2008.  
Deutsche Bank confirma intenção de multa recorde de 14 mil milhões de dólares nos EUA
Bloomberg
Lusa 16 de setembro de 2016 às 07:46

 

"O Deutsche Bank não tem a intenção de saldar esses potenciais processos civis em montante próximo do número citado", declarou fonte do principal banco alemão, através de correio electrónico, sublinhando que as negociações "acabaram de começar".

 

Esta multa seria a mais elevada alguma vez infligida a um banco estrangeiro nos Estados Unidos, bem à frente dos 8,9 mil milhões de dólares aplicados em 2014 ao francês BNP Paribas, por violação de embargos aplicados pelos EUA.

 

O banco Goldman Sachs pagou em meados de Abril uma multa de 5,06 mil milhões de dólares num caso quase similar.

 

Em todo o caso, as negociações entre o Departamento da Justiça dos EUA e os advogados do Deutsche Bank poderiam ser influenciadas pelo actual clima anti-Wall Street que prevalece na campanha eleitoral para a Casa Branca.

 

O Deutsche Bank, à semelhança de outros grandes bancos, é acusado de ter vendido, antes de rebentar a crise financeira de 2007-2008, créditos imobiliários convertidos em produtos financeiros complexos, baptizados RMBS, a investidores, apesar de saberem que eram 'tóxicos', isto é, que não tinham qualidade.

 

O banco já colocou 5,5 mil milhões de dólares de parte, em 30 de Junho, para resolver litígios em curso, segundo documentos bolsistas.

 

As suas previsões, para este caso, apontam para o pagamento de um multa entre dois mil milhões e três mil milhões de dólares.

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI