Banca & Finanças EUA processam UBS por alegada fraude a investidores

EUA processam UBS por alegada fraude a investidores

O maior banco da Suíça está a ser acusado pelo governo norte-americano de ter enganado os investidores na venda de activos garantidos por hipotecas residenciais. O UBS já rejeitou a acusação, garantindo que se vai defender em tribunal.
EUA processam UBS por alegada fraude a investidores
Bloomberg
Negócios 09 de novembro de 2018 às 07:56

O governo norte-americano está a acusar o UBS, o maior banco da Suíça, de defraudar os investidores na venda de activos garantidos por hipotecas residenciais que levou à crise financeira global em 2008.

 

O UBS é acusado de enganar os investidores relativamente à qualidade de mais de 41 mil milhões de dólares de empréstimos hipotecários de alto risco, de acordo com a queixa apresentada pelo Departamento de Justiça norte-americano e citada pela Reuters.

 

O processo deu entrada no tribunal depois de o banco suíço ter rejeitado um acordo do governo para pagar 2 mil milhões de dólares e encerrar o caso, referiu uma fonte próxima do assunto.

 

De acordo com Richard Donoghue, procurador norte-americano, os investidores sofreram "perdas catastróficas" pelo facto de o banco não ter revelado totalmente quais eram os riscos associados a estes activos hipotecários que ajudou a vender.

 

A porta-voz do Departamento de Justiça não quis comentar. Mas o UBS já afirmou, num comunicado, que a "acusação do departamento não se baseia em factos ou na lei". Por isso, o banco "está confiante na sua posição legal e está totalmente preparado para se defender em tribunal".