Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ex-dona do BPN já tem nova gestão para liderar o processo de salvação dos negócios

Gustavo Samouco é o recém-cooptado presidente da administração da Galilei, escolhido para substituir Carlos Vasconcellos. O Processo Especial de Revitalização "será o principal foco da atenção" da nova liderança.

Bruno Simão
Diogo Cavaleiro diogocavaleiro@negocios.pt 04 de Novembro de 2015 às 16:09
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Três meses depois da entrada em funções, a administração da antiga Sociedade Lusa de Negócios demitiu-se. Mas deixou os novos gestores com uma função primordial pela frente: fazer com que o processo que visa a salvação dos negócios da Galilei funcione.

 

Conforme noticiou esta terça-feira, 3 de Novembro, o Negócios, a administração liderada por Carlos Vasconcellos demitiu-se. "Sim, a administração presidida por Carlos Vasconcellos apresentou ontem a renúncia aos seus cargos", confirmou a responsável pela comunicação do grupo.

 

O pedido de demissão, que terá sido feito por os membros da administração "considerarem que não teriam condições para assumir a condução dos negócios do grupo", foi feito já depois de ter escolhido os sucessores, com base numa escolha interna.

 

"O novo conselho de administração, cooptado pelos anteriores responsáveis, é composto por Gustavo Samouco (presidente), Pedro Oliveira (vice-presidente) e Luís Saraiva, que já eram administradores de sub-holdings e de empresas do grupo", sublinha a responsável. Segundo a página de Linkedin, Samouco já trabalhava no grupo na área de gestão hoteleira da Galilei, grupo que tem ramos que vão desde o sector financeiro ao agrícola passando pelo turismo e pela saúde.

Foi a anterior administração, de Carlos Vasconcellos, que pediu a entrada da empresa num Processo Especial de Revitalização. O pedido foi concretizado em Agosto, dias após a sua entrada em funções, em substituição de Fernando Lima. A intenção era recuperar o negócio, apesar das elevadas dívidas. Mudando a administração, o PER é para manter? "Será esse o principal foco da atenção do conselho de administração", adianta a mesma fonte do grupo. 

 

Segundo avançou ontem o Negócios, a Galilei encontra-se num cenário de forte pressão de liquidez, com dificuldade para cumprir pagamentos e responsabilidades assumidas com trabalhadores e parceiros. 

 

1.668.294.116,99 euros – é este o valor total de créditos reclamados junto da Galilei no Processo Especial de Revitalização. Segundo a relação provisória dos 1.461 créditos, publicada a 22 de Outubro, no portal de justiça Citius, perto de 80% deste montante - 1.325 milhões de euros – diz respeito a dívida às sociedades estatais que herdaram activos do BPN (Parvalorem e Parups), que era detido pela SLN.

Ver comentários
Saber mais SLN Sociedade Lusa de Negócios Parvalorem Parups Francisco Nogueira Leite Galilei BPN
Mais lidas
Outras Notícias