Banca & Finanças Factura da intervenção no Banif custa 2.930 milhões de euros ao Estado

Factura da intervenção no Banif custa 2.930 milhões de euros ao Estado

A factura da intervenção no Banif totaliza, para já, 2.930 milhões de euros para o Estado, mas o primeiro-ministro garante que não vai além deste valor. O Tesouro vai mobilizar mais 2.255 milhões, a que somam os 825 milhões que ainda estavam no banco, deduzidos do valor pago pelo Santander. 
Factura da intervenção no Banif custa 2.930 milhões de euros ao Estado
Miguel Baltazar/Negócios
Maria João Gago 21 de dezembro de 2015 às 01:20

A intervenção do Estado no Banif totaliza, para já, custos 2.930 milhões de euros e António Costa garantiu neste domingo à noite que os gastos com a instituição não irão além daquela valor.  O primeiro-ministro admite mesmo que possa haver recuperação de parte desses custos.

 

A soma de 2.930 milhões de euros resulta do facto de o Estado ir mobilizar mais 2.255 milhões devido à medida de resolução aplicada ao Banif, além dos 825 milhões que já tinham sido injectados no banco. A seu favor, o Tesouro tem o facto de receber 150 milhões do Santander, que adquiriu os activos saudáveis da instituição.

 

António Costa reconheceu que está em causa "um custo muito elevado". Mas garante que "esta solução apresenta a vantagem de constituir uma solução definitiva (...), não ficando o Estado português sujeito a perdas futuras ou dependente de um incerto processo de venda do banco".

 

O primeiro-ministro admite mesmo que parte deste dinheiro ainda possa ser recuperado. "Neste caso, o que podemos esperar, e nesse sentido estamos desde já a trabalhar, é a maior recuperação possível dos custos hoje assumidos", sublinhou Costa. 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI