Banca & Finanças Fernando Ulrich desmente Vítor Gaspar

Fernando Ulrich desmente Vítor Gaspar

O presidente do BPI desmentiu Vítor Gaspar, revelando aos deputados que avisou o ex-ministro das Finanças sobre os problemas do GES e do BES "entre o final de Maio e o início de Junho de 2013". Ulrich diz que revelou a Gaspar a sua "preocupação com a situação no GES e no BES". O antigo governante disse à CPI que, enquanto foi ministro, nos contactos com agentes do sector financeiro, nunca teve alertas sobre a situação do GES e do BES.
A carregar o vídeo ...

"Falei com Vítor Gaspar, não consigo precisar o dia, mas ele era ministro das Finanças. Foi em finais de Maio, princípios de Junho de 2013. Nessa conversa, um dos assuntos que referi foi a minha preocupação com a situação no GES e no BES", afirmou o presidente do Banco BPI no início da sua audição na comissão parlamentar de inquérito à gestão do BES e do GES.

 

Fernando Ulrich fez questão de dizer que estava a esclarecer as declarações do ex-ministro das Finanças a CPI, em que Vítor Gaspar afirmou que, entre Junho de 2011 e Julho de 2013, nos contactos que teve com agentes do sector financeiro, não lhe foi transmitida qualquer preocupação com o BES ou o GES. "Eu considero-me agente do sector financeiro", esclareceu Ulrich.

 

"Vítor Gaspar actuou de imediato porque em menos de 24 horas fui contactado por um alto funcionário do Banco de Portugal, que me disse que o ministro levantou este assunto junto do governador e o governador instruiu-me para falar consigo. Fui ao BdP e nessa conversa expliquei mais em detalhe as razões de ser das minhas preocupações em relação ao BES e ao GES", esclareceu Ulrich.

 

"O que aconteceu depois não sei. Mas todas as partes envolvidas fizeram o que tinham a fazer. O ministro actuou porque contactou o BdP e o BdP actuou imediatamente". 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI