Banca & Finanças Fidelidade perde 16 milhões com falência da Thomas Cook

Fidelidade perde 16 milhões com falência da Thomas Cook

A seguradora salienta que estas perdas representam apenas 0,1% do ativo total que tem sob gestão e que a Thomas Cook ainda detém um conjunto de ativos "muito valiosos" que serão geridos na liquidação.
Fidelidade perde 16 milhões com falência da Thomas Cook
Miguel Baltazar
Negócios 01 de outubro de 2019 às 11:05
A Fidelidade vai registar perdas de 16 milhões de euros, até ao final deste ano, devido à falência da Thomas Cook. O número foi avançado na segunda-feira pelo Eco e é também divulgado, esta terça-feira, 1 de outubro, pelo Público.

A Fidelidade é controlada pelo conglomerado chinês Fosun, que, por sua vez, era o maior acionista do operador turístico britânico que declarou falência na semana passada. Já a Fidelidade controlava, autonomamente, 7,23% da Thomas Cook. Esta era uma posição meramente financeira e a seguradora portuguesa não tinha participação na gestão da Thomas Cook, mas a falência terá um impacto contabilístico, ainda que pouco significativo.

"O anúncio da falência gera agora a necessidade de reconhecer até ao final do ano perdas de cerca de 16 milhões de euros, o que representa apenas cerca de 0,1% do total de ativos sob gestão detidos pela Fidelidade. Apesar da falência anunciada, a empresa detém ainda um conjunto de ativos muito valiosos e que serão geridos no processo de liquidação", indicou a seguradora ao Eco.

Já o Público acrescenta que este poderá não ser o impacto final, já que não são revelados os dados que a desvalorização gradual das ações da Thomas Cook foi tendo ao longo do ano passado, embora fonte oficial da Fidelidade reconheça que esta queda já teve impacto nas contas de 2018. "Tendo em conta a descida continuada das cotações da Thomas Cook verificada em 2018, a maior parte da perda potencial atribuída a esta participação foi desde logo registada no exercício de 2018, por medida de prudência".

Seja como for, garante a mesma fonte, "o registo antecipado destas perdas potenciais não teve um impacto significativo na rentabilidade média dos investimentos da Fidelidade, que continuou a ser muito superior à média do mercado (3,3% em 2018)".



pub

Marketing Automation certified by E-GOI