Banca & Finanças Fitch sobe rating da CGD em um nível mas mantém-no em lixo

Fitch sobe rating da CGD em um nível mas mantém-no em lixo

A agência de notação financeira colocou o rating da dívida de longo prazo da CGD no segundo nível de lixo, com perspectiva "positiva".
Fitch sobe rating da CGD em um nível mas mantém-no em lixo
Lusa
Rita Faria 06 de dezembro de 2018 às 18:39

A agência de notação financeira Fitch subiu o rating da Caixa Geral de Depósitos em um nível, mantendo, assim, a dívida do banco público na categoria de investimento especulativo.

Numa nota divulgada esta quinta-feira, 6 de Dezembro, a Fitch sobe o rating de BB- para BB, o segundo nível de "lixo", atribuindo uma perspectiva positiva.

A agência de notação financeira justifica a melhoria do rating com os progressos na execução do plano de reestruturação, que levaram a melhorias na qualidade dos activos, rentabilidade operacional e níveis de capital.   

"A melhoria reflecte o contínuo progresso da CGD na execução do seu plano de reestruturação ao longo dos últimos 12 meses, o que levou a melhorias notáveis na qualidade dos activos, rentabilidade operacional e capital", sublinha a Fitch.

"Acreditamos que o ambiente operacional melhorado em Portugal tem apoiado a redução de activos problemáticos e facilitou a concretização dos objectivos estratégicos da CGD até à data".

Já o "outlook" positivo é justificado pela agência de rating com as expectativas de que o banco vai continuar a executar o seu plano de reestruturação - acordado com a Comissão Europeia no âmbito da recapitalização em 2017 – que inclui metas "ambiciosas" ao nível da qualidade dos activos, capital e rentabilidade.

Apesar da melhoria, o rating do banco público ainda atribui à dívida emitida pela CGD características de investimento especulativo, que se prendem sobretudo com a fraca qualidade dos activos.

Esta quinta-feira, a Fitch também subiu o rating do BCP, em um nível, de BB- para BB, e tinha já mantido o do Santander Totta e BPI.



pub