Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Fosun interessada em deter até 30% do BCP

A Fosun informou o BCP que está interessada em ficar com mais de 16% do capital do banco, através de um aumento de capital, e admite posteriormente reforçar para um nível entre 20% a 30%.

Miguel Baltazar/Negócios
Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 30 de Julho de 2016 às 21:43
  • Assine já 1€/1 mês
  • 55
  • ...

A Fosun, que em Portugal detém a Fidelidade e a Luz Saúde, revelou, através de carta enviada ao BCP, que está interessada em entrar no capital do banco liderado por Nuno Amado através de um aumento de capital reservado de forma a ficar com 16,7% da instituição financeira.


"A Fosun propõe-se subscrever um aumento de capital reservado unicamente à Fosun, a deliberar pelo conselho de administração do BCP ao abrigo da aprovação dos acionistas na assembleia geral do passado dia 21 de Abril, através da qual, aos níveis actuais, a Fosun passaria a deter uma participação de aproximadamente 16,7% do total de acções representativas do capital social do BCP", revela o comunicado emitido este sábado, 30 de Julho, para a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

O mesmo comunicado adianta que "a Fosun considera ainda aumentar a sua participação através ou de operações em mercado secundário ou no contexto de aumentos de capital futuros, com vista ao potencial aumento da participação social da Fosun no BCP para entre 20% a 30%."

Para que tal aconteça há uma série de exigências. Para começar será preciso ter o aval das autoridades. E será preciso também que os accionistas do BCP aprovem em assembleia geral o "aumento para 30% do limite à contagem de votos previsto nos estatutos" do banco que actualmente está limitado a 20%.

Além disso, é preciso concretizar o reverse stock split que foi aprovado na AG de Abril do BCP e que tem como objectivo reduzir o número de títulos e elevar o valor unitário. A proposta em causa elevará cotação para 8,26 euros.

O preço do aumento de capital não poderá ser superior a 0,02 euros, adianta o mesmo comunicado.

Esta operação depende também da "clarificação por parte das autoridades competentes quanto à desnecessidade de realização de contribuições especiais e de reconhecimento contabilístico imediato de potenciais contribuições futuras para o Fundo de Resolução nacional."

A Fosun quer ainda que lhe seja garantido ter representantes nos conselho de administração e executivo.

A administração do banco diz que vai avaliar esta proposta, que considera ter "diversos aspectos positivos", de forma breve. 

"Reconhecendo o interesse estratégico potencial da proposta apresentada por um investidor internacional com o perfil da Fosun e com presença relevante no mercado português – características susceptíveis de aportar um potencial de cooperação e desenvolvimento sectorial e geográfico – a Comissão Executiva do BCP decidiu, no respeito dos seus deveres fiduciários, proceder de forma célere a análise cuidada da referida proposta considerando os diversos aspectos positivos da operação aí prevista, com vista a permitir decidir sobre abertura de negociações e a apresentação, assim que possível, de uma recomendação ao Conselho de Administração", adianta o comunicado.

Este comunicado surge um dia depois de o BCP ter revelado que terminou o primeiro semestre do ano com um prejuízo de 197,3 milhões de euros. No mesmo período do ano passado o banco tinha registado um lucro de 240,7 milhões de euros. Os resultados foram penalizados pelo reforço de imparidades para crédito. 

Ainda na sexta-feira, 29 de Julho, o banco revelou os resultados dos testes de stress realizados pela EBA e pelo BCE, tendo reportado que ficou com mais de 7% de rácio de solidez no cenário adverso, mais de 1,5 pontos percentuais acima do mínimo exigido.

A Fosun, além da Fidelidade e da Luz Saúde, tem demonstrado interesse em investir em Portugal, tendo sido um dos interessados na compra do Nvo Banco no concurso que foi cancelado em Setembro do ano passado.


(Notícia actualizada às 22:08 com mais informação)
(Notícia corrigida às 0:13 - a Fosun quer que o reverse stock split seja concretizado)

Ver comentários
Saber mais BCP Fosun banca Nuno Amado
Mais lidas
Outras Notícias