Banca & Finanças Fundo americano Cerberus compra BES Vénétie ao Novo Banco

Fundo americano Cerberus compra BES Vénétie ao Novo Banco

O Novo Banco informou que a subsidiária francesa do Cerberus vai comprar os 87,5% por si detidos no Banque Espírito Santo et de la Vénétie.
Fundo americano Cerberus compra BES Vénétie ao Novo Banco
Miguel Baltazar/Negócios

O Novo Banco celebrou com a sociedade Promontoria MMB SAS, sociedade constituída em França e subsidiária da Cerberus Capital Management, um contrato de compra e venda da participação de 87,5% por si detida do capital social do Banque Espírito Santo et de la Vénétie, S.A. e activos directamente relacionados, informou em comunicado à CMVM o banco liderado por António Ramalho (na foto).

A concretização da operação de compra e venda da participação encontra-se dependente da obtenção das autorizações necessárias, refere o mesmo documento.

 

O Novo Banco, apesar de não referir o valor de venda, sublinha que "a conclusão da transacção nos termos ora acordados terá um impacto positivo no rácio de capital Common Equity Tier I do Novo Banco".

 

"Esta transacção representa mais um importante passo no processo de desinvestimento de activos não estratégicos do Novo Banco, prosseguindo este a sua estratégia de foco no negócio bancário doméstico", acrescenta.

 

O justo valor reconhecido pelo Novo Banco para esta participação na instituição gaulesa era de 48 milhões nas contas de 2017. Quase três vezes abaixo do valor contabilístico inicial, que era de 151 milhões de euros. O BES Vénétie tinha, no final de 2017, um capital próprio de 176 milhões de euros.

 

Os restantes 12,5% do Vénétie estão nas mãos do italiano Intesa Sanpaolo.

O Cerberus é um dos três concorrentes que passaram à nova fase do processo de alienação da filial da Caixa Geral de Depósitos (CGD) em Espanha.


(notícia actualizada às 20:17)




pub