A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Fusão no setor dos pagamentos eletrónicos criará gigante de 43 mil milhões de dólares

A fusão entre duas empresas norte-americanas vai criar um gigante do setor financeiro tecnológico avaliado em 43 mil milhões de dólares.

Reuters
Negócios com Bloomberg 18 de Março de 2019 às 10:22
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
Duas empresas do setor dos pagamentos eletrónicos vão fundir-se, criando um gigante estimado em 44 mil milhões de dólares. Em causa está a compra da Worldpay por parte da Fidelity Information Services (FIS), um negócio anunciado esta segunda-feira, 18 de março. É expectável que a fusão fique fechada no segundo semestre deste ano, caso seja aprovada pelos reguladores e pelos acionistas.

A Fidelity vai pagar 34 mil milhões de euros em "cash" e em ações para adquirir a Worldpay. Este é o maior negócio de sempre no setor dos pagamentos internacionais, que tem crescido significativamente nos últimos anos. Depois deste anúncio, as ações da Worldpay, negociadas em Londres, subiram 10,4%. A FIS é cotada do S&P 500 pelo que só negoceia às 13h30 (hora em Lisboa).

O acordo foi anunciado hoje pelas empresas norte-americanas. O comunicado revela que os acionistas da FIS vão ficar com 53% da empresa que resultará da fusão enquanto os investidores da Worldpay vão deter 47%. O CEO da FIS, Gary Norcross, continuará a liderar a nova empresa que manterá o nome da FIS. Já o CEO da Worldpay, Charles Drucker, será o vice-presidente. 

Esta fusão surge numa altura em que a receita no setor dos pagamentos deverá aumentar para os 2,4 biliões de dólares até 2027, de acordo com um relatório do Boston Consulting Group. Tal deve-se à mudança dos padrões de consumo no que toca ao pagamento de bens e serviços. O aumento dos pagamentos "contactless" tem exigido uma renovação tecnológica nas empresas, seja nos bancos ou nas retalhistas. O combate à fraude neste tipo de tecnologia também tem ganho importância. 

"Empresas de vários tipos e tamanhos têm estado à procura de novas formas de criar experiências mais úteis e aumentar a sua carteira de clientes através dos canais digitais", assinala o comunicado, referindo que a FIS e a Worldpay têm soluções "complementares". As duas empresas dizem que combinadas têm receitas anuais de cerca de 12 mil milhões de dólares. 

Este negócio ultrapassa a aquisição da First Data Corp. pela Fiserv, em janeiro, por 22 mil milhões de dólares. A empresa que resultou da fusão tornou-se a maior processadora de pagamentos do mundo.
Ver comentários
Saber mais Banca finanças fintech
Outras Notícias