Banca & Finanças Governo quer capitalizar CGD sem prejudicar o défice

Governo quer capitalizar CGD sem prejudicar o défice

"O governo está a criar as condições para que" a capitalização da CGD não afecte o défice das contas públicas, afirmou o ministro das Finanças. Mas admitiu que há esse risco.
Governo quer capitalizar CGD sem prejudicar o défice
Bruno Simão/Negócios
Maria João Gago 24 de agosto de 2016 às 19:48

O Governo pretende que a injecção de 2.700 milhões de euros na CGD não afecte o défice público, mas reconhece que há esse risco. 

 

"Em termos de contas públicas, as implicações da operação podem ser complexas. O governo está a criar as condições para que essa contingência não se venha a materializar", sublinhou o ministro das Finanças esta quarta-feira, 24 de Agosto. 

 

Mário Centeno sublinhou que um dos passos importantes para alcançar o objectivo de não haver impacto no défice foi o facto de a Comissão Europeia ter permitido que a capitalização da CGD seja feita "em condições de mercado".

 

"Não há ajuda de Estado e, não havendo, essa é uma condição para que não haja reconhecimento no défice. O Governo está empenhado em que esse resultado venha a ser conseguido", sublinhou o ministro.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI