Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Isabel dos Santos: Há “negociações com o CaixaBank, mas não existe qualquer acordo”

Há negociações entre Isabel dos Santos e o CaixaBank, mas não há acordo para o divórcio no BPI. O esclarecimento acaba de ser feito pela Santoro, “holding” de Isabel dos Santos, uma semana depois de o grupo catalão ter afirmado o mesmo.

Paulo Duarte
Maria João Gago mjgago@negocios.pt 22 de Março de 2016 às 20:08
  • Assine já 1€/1 mês
  • 7
  • ...
"Têm sido mantidas negociações com representantes do CaixaBank mas, nesta data, não existe qualquer acordo". É desta forma que a Santoro, "holding" através da qual Isabel dos Santos é a segunda maior accionista do BPI, esclarece o mercado que ainda não há entendimento para o divórcio entre os dois maiores accionistas do banco, que vai permitir resolver o problema de Angola.

A posição oficial da empresária angolana surgiu depois de a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) ter suspendido a negociação das acções do BPI, para que o mercado pudesse ser esclarecido sobre o ponto de situação das negociações com o CaixaBank. Uma prestação de informação que o supervisor liderado por Carlos Tavares entendeu ser imprescindível, depois de várias notícias dando como praticamente fechado o entendimento entre a Isabel dos Santos e o grupo catalão.

 

Depois do comunicado publicado pela segunda maior accionista do BPI, esta terça-feira, 22 de Março, as acções do banco deverão voltar à negociação esta quarta-feira.

 

Apesar de ainda não haver um acordo final entre os dois maiores accionistas do BPI, Isabel dos Santos e o CaixaBank já definiram o modelo que vai permitir separar os seus interesses. O grupo catalão vai adquirir a posição da empresária no BPI, enquanto esta instituição venderá o controlo do Banco de Fomento Angola (BFA) a Isabel dos Santos.

 

Esta última transacção permitirá à instituição liderada por Fernando Ulrich responder à exigência do Banco Central Europeu para que reduza a sua exposição a Angola, onde, segundo o supervisor europeu, tem um excesso de concentração de riscos.


Pode hoje ser o dia D para o BPI?
A carregar o vídeo ...
As acções do BPI foram suspensas antes da abertura do mercado. Maria João Gago, redactora principal do Negócios, explica porque pode esta terça-feira, 22 de Março, ser o Dia D para o BPI.
Ver comentários
Saber mais BPI Isabel dos Santos CaixaBank Fernando Ulrich BFA Angola
Mais lidas
Outras Notícias