Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

ISP: Resgates de PPR para pagar o crédito em 2014 são “irrelevantes”

José Figueiredo Almaça, presidente do Instituto de Seguros de Portugal (ISP), anunciou, esta quarta-feira no Parlamento, que foram resgatados este ano cerca de dois milhões de euros de PPR para pagar o crédito da casa. Números que considera "irrelevantes".

Correio da Manhã
Raquel Godinho rgodinho@negocios.pt 23 de Abril de 2014 às 12:42
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

2013 foi o primeiro ano em que os portugueses puderam resgatar planos de poupança-reforma (PPR) com mais de cinco anos para pagar as prestações do crédito à habitação, sem perda de benefícios fiscais ou penalizações. O presidente do ISP fez, no âmbito da audição anual das Entidades Reguladoras no Parlamento, um balanço sobre este indicador desde o início deste ano.

 

Já em 2014, foram reembolsados antecipadamente cerca de 6.234 PPR com esta finalidade e o valor médio dos resgates ascendeu a 356 euros. Ou seja, foram resgatados “cerca de dois milhões de euros” para pagar empréstimos hipotecários, o que compara com os 13 mil milhões de euros do total de PPR que são geridos pelas seguradoras.

 

Nesse sentido, o presidente do ISP considera que o montante total de resgates “é irrelevante, é muito pouco”.

 

De acordo com os dados disponibilizados pela Associação Portuguesa de Seguradores (APS) ao Negócios, esta terça-feira, no ano passado, foram resgatados para este fim mais de 17 mil PPR (17.861), o equivalente a quase sete milhões de euros. 

 

 

 

Ver comentários
Saber mais ISP resgates de PPR crédito
Outras Notícias