Banca & Finanças Jorge Tomé: Entrada da Guiné Equatorial "é uma possibilidade que continua de pé e é bem-vinda"

Jorge Tomé: Entrada da Guiné Equatorial "é uma possibilidade que continua de pé e é bem-vinda"

O presidente executivo do Banif afirmou esta segunda-feira que a entrada da Guiné Equatorial no capital do banco "é uma possibilidade que continua de pé" e que "é bem-vinda".
A carregar o vídeo ...
Maria João Gago 02 de junho de 2014 às 18:34

Jorge Tomé explicou esta segunda-feira, 2 de Junho, que o processo de recompra de acções do Estado será feito de três formas. Através da entrada de novos investidores, como por exemplo a Guiné Equatorial, com investimento de 100 milhões de euros.

 

Por outro lado, o Banif pretende libertar capital que lhe permita recomprar acções do Estado e finamente admite colocar uma parte destes 250 milhões de euros junto de novos accionistas.

 

"Em nove meses conseguimos ir buscar 450 milhões de euros junto de investidores privados. Estamos convencidos que finalizado o processo de reestruturação, o BANIF vai conseguir atrair novos accionistas", afirmou Jorge Tomé. 




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI