Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

José Manuel Espírito Santo: "Não era uma ditadura. Era uma liderança com que concordávamos"

"A gestão era centralizada, mas todos concordávamos e apoiávamos" disse José Manuel Espírito Santo sobre o modelo de gestão do grupo Espírito Santo. "Não era uma ditadura. Era uma liderança com que concordávamos", sublinhou.

Bruno Simão/Negócios
Maria João Gago mjgago@negocios.pt 16 de Dezembro de 2014 às 16:44
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

O antigo administrador do BES e membro do conselho superior do grupo Espírito Santo assumiu ter contribuído para eleger Ricardo Salgado como líder do braço financeiro do GES quando o seu pai morreu em 1991. "Eu sugeri que o líder fosse o Dr Ricardo porque tinha conhecimento financeiro e tendência para uma liderança bastante significativa".

 

José Manuel admitiu que "A gestão [de salgado] era centralizada, mas todos concordávamos e apoiávamos. Tudo o que se fazia dentro da instituição, e que nós sabíamos, estava certo. Foi aprovado pelos accionistas, pelos reguladores, pelos auditores, pelos colaboradores. Todos apoiávamos o Dr Ricardo.

 

"Não era uma ditadura. Era uma liderança com que nos concordávamos" reafirmou.

 

"O que aconteceu? Não lhe sei explicar. Esta comissão vai ajudar a descobrir. Esperemos que se possam tirar conclusões o mais rapidamente possível. Para nós na família podermos tirar conclusões". 

Ver comentários
Saber mais José Manuel Espírito Santo BES GES
Outras Notícias