Banca & Finanças JPMorgan completou melhor ano de sempre para um banco dos EUA

JPMorgan completou melhor ano de sempre para um banco dos EUA

A instituição liderada por Jamie Dimon aumentou os lucros em 21% no quarto trimestre, elevando para 36,4 mil milhões de dólares os lucros de 2019. É o valor mais alto de sempre para qualquer banco dos EUA, segundo a Bloomberg.
JPMorgan completou melhor ano de sempre para um banco dos EUA
Giulia Marchi
Rita Faria 14 de janeiro de 2020 às 12:36

O JPMorgan, que deu o pontapé de saída na época de resultados do quarto trimestre, nos Estados Unidos, fixou uma fasquia elevada para os grandes bancos norte-americanos: a instituição liderada por Jamie Dimon completou o melhor ano de sempre para um banco dos Estados Unidos.

Este marco foi alcançado graças a um quarto trimestre positivo para as contas do banco, que ultrapassou as estimativas dos analistas tanto para os lucros como para as receitas.

A instituição liderada por Jamie Dimon anunciou esta terça-feira, 14 de janeiro, que o seu resultado líquido aumentou 21% no período entre outubro e dezembro para 8,52 mil milhões de dólares, ou 2,57 dólares por ação, o que compara com a estimativa de 2,35 dólares dos analistas consultados pela Refinitiv. A suportar este aumento esteve sobretudo a recuperação da divisão de trading, especialmente na negociação de ativos de renda fixa.

Este resultado permitiu ao banco fechar o ano com um lucro total de 36,4 mil milhões de dólares, o valor mais alto de sempre para qualquer banco norte-americano na história, de acordo com a Bloomberg.

A margem financeira desceu ligeiros 1% para 14,17 mil milhões de dólares, num período em que as receitas aumentaram 9% para 29,2 mil milhões de dólares, acima das projeções de 27,94 mil milhões.

"Embora enfrentemos uma série de questões geopolíticas complexas, o crescimento global estabilizou – ainda que num nível inferior – e a resolução de algumas questões comerciais ajudou a suportar a atividade de clientes e dos mercados no final do ano", afirmou o CEO na apresentação dos resultados, citado pela Bloomberg. "O consumidor norte-americano está numa posição forte e vemos os benefícios disso no nosso negócio".




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI