Banca & Finanças Lone Star: “Estamos satisfeitos com o acordo alcançado com o Banco de Portugal”

Lone Star: “Estamos satisfeitos com o acordo alcançado com o Banco de Portugal”

O fundo norte-americano que vai ficar com o Novo Banco, realça que o “acordo é um passo significativo no sentido de dotar o Novo Banco do capital, recursos e experiência necessários” e espera que esteja tudo concluído "nos próximos meses".
Lone Star: “Estamos satisfeitos com o acordo alcançado com o Banco de Portugal”
Bruno Simão
Sara Antunes 01 de abril de 2017 às 13:35

O Governo anunciou na sexta-feira, 30 de Março, que a Lone Star vai injectar 1.000 milhões no Novo Banco, no âmbito do acordo celebrado para a compra da instituição financeira. Deste tota, 750 milhões serão injectados assim que a compra for concretizada e os restantes 250 milhões serão realizados no espaço de três anos. A Lone Star fica assim com 75% do capital do Novo Banco, enquanto os restantes 25% ficam no Fundo de Resolução da banca.

A Lone Star espera agora que o acordo esteja fechado "nos próximos meses".

 

"Estamos satisfeitos com o acordo alcançado com o Banco de Portugal e aguardamos com expectativa trabalhar com as autoridades portuguesas, o Banco Central Europeu e a Comissão Europeia de modo a assegurar que todas as condições são alcançadas nos próximos meses", disse Olivier Brahin, presidente do Lone Star para a Europa, num comunicado emitido este sábado, 1 de Abril.

 

"Acreditamos no futuro da economia portuguesa. Reconhecemos a força e a relevância única do Novo Banco no apoio às pequenas e médias empresas, um motor fundamental para o crescimento de Portugal. Este acordo é um passo significativo no sentido de dotar o Novo Banco do capital, recursos e experiência necessários para assegurar que o banco permanece um forte pilar do sector bancário português, focado no mercado doméstico", acrescenta o mesmo responsável.

A venda do Novo Banco à Lone Star prevê assim que o fundo não tire dividendos do banco nos próximos anos, que os obrigacionistas "injectem" 500 milhões de euros na instituição financeira e que o fundo de resolução fique com a gestão de um conjunto de activos avaliado em 3,8 mil milhões de euros. A Lone Star estará também proibida de se desfazer dos 75% do capital do Novo Banco por alguns anos, não tendo sido revelado o período em causa.





pub

Marketing Automation certified by E-GOI