Banca & Finanças Lone Star não vai tirar dividendos do Novo Banco durante cinco anos

Lone Star não vai tirar dividendos do Novo Banco durante cinco anos

O fundo americano Lone Star tem restrição à venda do Novo Banco, mas o Governo não indica qual é esse prazo. Certo é que, por cinco anos, não poderá retirar dividendos.
Lone Star não vai tirar dividendos do Novo Banco durante cinco anos
Miguel Baltazar/Negócios
Diogo Cavaleiro 31 de março de 2017 às 19:48

A Lone Star não vai poder retirar dividendos do seu investimento no Novo Banco por um período de cinco anos. Não haverá a entrega de dividendos por esse período, segundo assegurou o primeiro-ministro António Costa.

 

De acordo com o líder do Governo, essa restrição da distribuição da remuneração accionista serve para "garantir que todo o produto de alienação de activos não serve para financiar o investidor mas para reforçar a capitalização do banco e diminuindo o risco de qualquer evento de crédito".

 

Tendo o acordo com a Lone Star sido assinado em Março de 2017, essa limitação deverá estender-se até 2022.

 

Segundo António Costa, também há um outro prazo mas, neste caso, não é tornado público. A Lone Star tem um período pelo qual não poderá desfazer-se da sua posição de 75% do Novo Banco.

 

Os restantes 25% do Novo Banco ficam na posse do Fundo de Resolução, que não entra com nenhum montante neste momento da operação. Esta entidade, financiada pelos bancos, não tem qualquer prazo de alienação da sua participação. 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI