Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Lucro do Montepio cai 6% até final de Junho

A caixa económica lucrou 4,8 milhões de euros nos primeiros seis meses do ano, uma queda de quase 6% face ao final de Junho do ano passado. Aumento dos custos resultante da compra do Finibanco e reforço das imparidades penalizaram resultados.

Negócios negocios@negocios.pt 14 de Agosto de 2012 às 18:24
  • Assine já 1€/1 mês
  • 8
  • ...
O Montepio lucrou 4,8 milhões de euros no primeiro semestre do ano, o que representa uma redução de 5,8% em termos homólogos. Esta quebra reflectiu, entre outros aspectos, a subida dos custos operacionais (mais 10,6%) e o reforço das imparidades de crédito, que totalizaram 76,5 milhões.

“Os custos operacionais registaram um aumento de 10,6% ainda influenciados pelos custos com processos de integração do ex-grupo Finibanco, que são expectáveis que se estendam até ao final do ano corrente”, refere a instituição liderada por António Tomás Correia, em comunicado.

O produto bancário subiu 9,9%, para 256,7 milhões. Isto porque a diminuição da margem financeira (menos 3,2% para 153,3 milhões) foi compensada pelo aumento das comissões (mais 10,9% para 48,5 milhões), “reflectindo a aposta estratégica na expansão da gama e qualidade dos serviços disponibilizados aos seus clientes”, esclarece o comunicado. Também o aumento da actividade de mercados, que praticamente duplicou para 54,9 milhões, ajudou a anular o impacto da queda da margem financeira.

“O rácio Core Tier I do Grupo CEMG atingiu os 10,14% - uma subida de 1,04 pp. face a junho de 2011 – traduzindo, desta forma, a orientação estratégica do reforço da capitalização e solvabilidade do Grupo que lhe permite ultrapassar, antecipadamente, os mínimos exigidos pelas autoridades, de 10% para o final do ano em curso, conforme já ocorrera em 2011”, adianta o Montepio.

Ver comentários
Saber mais Montepio resultados
Outras Notícias