A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Lucros do UBS quase duplicam para 1,89 mil milhões de euros

Os lucros do banco suíço subiram 88% nos primeiros três meses deste ano para 1,89 mil milhões de euros, superando as estimativas dos analistas. O CEO da instituição, Sergio Ermotti, explica que o banco se manteve "disciplinado" na gestão do risco.

Bloomberg
Rita Faria afaria@negocios.pt 05 de Maio de 2015 às 08:21
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Os lucros do UBS, o maior banco suíço, quase duplicaram nos primeiros três meses deste ano, superando as estimativas dos analistas.

 

Segundo os dados divulgados pela instituição esta terça-feira, 5 de Maio, os lucros aumentaram 88% no primeiro trimestre para 1,98 mil milhões de francos suíços (cerca de 1,89 mil milhões de euros), um valor que compara com 1,05 mil milhões de francos registados no mesmo período do ano passado.

 

O resultado líquido do banco supera as previsões dos analistas que apontavam, em média, para 1,22 mil milhões de francos.

 

O CEO Segio Ermotti, que reorganizou o banco para se focar na gestão de fortunas, tem como objectivo melhorar os retornos, cortando custos, numa altura em que persistem as despesas de litígio. O banco atraiu 14,4 mil milhões de francos suíços em novos fundos, superando as estimativas, depois de um quarto trimestre fraco.  

 

"Mantivemo-nos disciplinados no risco", afirma o CEO, num comunicado do banco, citado pela Bloomberg. "Os resultados demonstram novamente os benefícios de uma estratégia definida antecipadamente".

 

Segundo a agência noticiosa, o UBS está entre um grupo de bancos que poderá ter de pagar cerca de mil milhões de dólares no âmbito de uma investigação do Departamento de Justiça dos Estados Unidos. Em Novembro, o banco foi condenado pelos reguladores dos Estados Unidos, Reino Unido e Suíça a pagar cerca de 800 milhões de dólares em processos separados.

 

Ver comentários
Saber mais UBS Segio Ermotti Departamento de Justiça dos Estados Unidos Estados Unidos Reino Unido Suíça economia negócios e finanças
Outras Notícias