Banca & Finanças Macedo: "A CGD fará o seu trabalho" na recuperação dos créditos

Macedo: "A CGD fará o seu trabalho" na recuperação dos créditos

Paulo Macedo, presidente da CGD, não comenta casos individuais - como, por exemplo, o de Joe Berardo - mas garante que o banco que lidera "fará o seu trabalho" na recuperação dos créditos em incumprimento.
Macedo: "A CGD fará o seu trabalho" na recuperação dos créditos
Sérgio Lemos
Rita Atalaia 30 de julho de 2019 às 18:12
Paulo Macedo, presidente da Caixa Geral de Depósitos (CGD), não comenta processos que tem em tribunal para tentar recuperar créditos, como é o caso da ação contra o empresário Joe Berardo. Mas garante que dará os passos necessários para mitigar as perdas que resultaram da concessão de grandes créditos, deixando um guia de como poderá fazê-lo. 

"Sobre casos individuais não comentarei", diz Paulo Macedo no dia em que o banco que lidera apresentou lucros de 282,5 milhões de euros nos primeiros seis meses do ano. "Mas vale a pena sistematizar aquilo que os bancos podem fazer no caso dos devedores". 

São, ao todo, oito os passos enumerados pelo presidente da CGD: a execução dos devedores, execução dos colaterais reais, execução de avalistas, pesquisa de bens de devedores de modo tradicional e de modo mais amplo, pesquisa de bens de entidades por si controladas, análise da personalidade jurídica, queixa crime no caso de haver indícios de crime, como por exemplo burla, e cooperação com outros bancos e com as autoridades. 

"A Caixa tem, nos diferente casos, que efetuar estas ações. Algumas são já conhecidas, outras nem tanto. Outras estamos a negociar", afirma Paulo Macedo, garantindo que a "Caixa fará o seu trabalho" e que "confia nos tribunais".
Na segunda-feira, Miguel Maya, presidente do BCP, garantiu que "tudo faremos e fazemos para cobrar as dívidas ao BCP". E "quando digo tudo, é tudo, desde que dentro da lei e da ética. Não há nada que fique por fazer", reforçou.

As declarações foram feitas depois de o jornal Público ter avançado que foi decretado o arresto da colecção Berardo. A providência cautelar decretada sobre a colecção de arte moderna de Joe Berardo foi accionada judicialmente a pedido dos bancos credores, a Caixa Geral de Depósitos, o BCP e o Novo Banco.

Guia para responsabilizar ex-gestores

Além do guia sobre como recuperar grandes créditos, Paulo Macedo também explicou qual é o procedimento no caso da responsabilização de ex-gestores da CGD envolvidos em casos polémicos (incluindo Vale do Lobo) . Este inclui vários procedimentos: selecionar os casos em que se acha que pode ter havido indícios, a vontade do acionista, fazer uma análise jurídica dos casos e ainda uma análise financeira (pedida pelos próprios juristas).

É ainda necessário analisar as informações disponibilizadas no relatório da comissão parlamentar de inquérito à gestão da CGD - segundo Paulo Macedo, há dados que a Caixa não tinha - e as informações sobre o processo crime iniciado em 2016. Outro passo é a promoção do contraditório e, por fim, a apresentação de uma proposta de atuação ao acionista. 

(Notícia atualizada às 20:28 com mais informação)



Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI