Banca & Finanças Maria Luís Albuquerque "imita" Carlos Costa e remete esclarecimentos para Bruxelas

Maria Luís Albuquerque "imita" Carlos Costa e remete esclarecimentos para Bruxelas

O Ministério das Finanças só teve contactos com a Direcção-Geral da Concorrência sobre a resolução a aplicar ao BES a 2 de Agosto, diz a ministra. Antes disso, quaisquer dúvidas têm de ser colocadas àquele organismo da Comissão Europeia.
Maria Luís Albuquerque "imita" Carlos Costa e remete esclarecimentos para Bruxelas
Bruno Simão/Negócios
Diogo Cavaleiro 08 de outubro de 2014 às 12:46

"Terá de perguntar à Direcção-Geral da Concorrência e pedir esclarecimentos adicionais". Foi assim que a ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, respondeu ao deputado socialista João Galamba quando questionada sobre o facto de o processo em torno do BES ter sido aberto a 30 de Julho, dois dias antes de as acções do banco serem suspensas em bolsa, conforme noticia o Diário Económico esta quarta-feira. A governante remete pedidos de esclarecimentos para Bruxelas, tal como já tinha feito o governador do Banco de Portugal, Carlos Costa.

 

"O que sei é que o Governo teve conhecimento da decisão de resolução na tarde de sexta-feira, 1 de Agosto", garantiu a ministra na comissão de Orçamento, Finanças e Administração Pública, para a qual foi chamada pelo BE e pelo PCP. Foi na tarde 1 de Agosto que as acções do banco foram suspensas em bolsa por determinação da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.

 

A ministra diz que só no dia seguinte, a 2 de Agosto, é que se iniciaram as conversações com a DGComp. "Os nossos contactos com a DGComp começaram no dia 2 de Agosto", acrescentou, especificando que nesse dia uma representante daquele organismo europeu se dirigiu a Lisboa.

 

"Os nossos contactos iniciaram-se a 2 de Agosto e a notificação foi feita no dia 3 de Agosto", concluiu. Foi nesse dia que Carlos Costa anunciou a resolução do BES e a sua divisão em Novo Banco e veículo financeiro com activos considerados problemáticos.

 

"Não houve nenhuma notificação, troca de informação, contacto de qualquer forma por parte do Ministério das Finanças antes do dia 2 de Agosto", assegurou a ministra na comissão parlamentar.

 

A Comissão Europeia já afirmou ao Negócios que começou a monitorizar a situação do BES a 30 de Julho, dia em que o BES apresentou prejuízos recorde de 3,6 mil milhões de euros, mas diz que a notificação de Lisboa só chegou a 3 de Agosto.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI