Banca & Finanças Maria Luís atira para regulador responsabilidade por recapitalizar Banif em 2013

Maria Luís atira para regulador responsabilidade por recapitalizar Banif em 2013

A antiga ministra das Finanças diz que o Governo colocou 1,1 mil milhões de euros no Banif, no início de 2013, devido ao "parecer de viabilidade" do Banco de Portugal. 
Maria Luís atira para regulador responsabilidade por recapitalizar Banif em 2013
Miguel Baltazar/Negócios
Diogo Cavaleiro 06 de abril de 2016 às 19:13

A ex-ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, atira para o Banco de Portugal a responsabilidade pela injecção de 1,1 mil milhões de euros estatais, no início de 2013, no Banif.

 

Na audição da comissão de inquérito ao Banif, a antiga governante defendeu que o Estado injectou o dinheiro naquela altura, quando era secretária de Estado do Tesouro e Finanças, "com base no parecer de viabilidade dado pelo supervisor".

 

A viabilidade tem de ser assegurada para que possa haver uma ajuda estatal, à luz da legislação europeia. E a antiga ministra considera que essa ideia foi transmitida pela entidade presidida por Carlos Costa. A perspectiva de que o Governo só colocou dinheiro no Banif depois da opinião do regulador é deixada também em várias cartas assinadas por Maria Luís Albuquerque, enquanto ministra, para Bruxelas. 

 

Maria Luís Albuquerque admitiu que, nessa altura, a capitalização pública avançou apesar do "cepticismo da troika, em particular da Direcção-Geral da Concorrência da Comissão Europeia". 

 

Em 2012, CGD, BPI e BCP receberam ajuda estatal e o Banif, cuja viabilidade mais dúvidas levantava a Bruxelas, só recebeu o auxílio em Janeiro do ano seguinte.

 

A ajuda estatal não foi devolvida nos prazos definidos e, no final de 2015, o banco acabou por ser alvo de uma intervenção, com a resolução a causar perdas a accionistas e detentores de dívida subordinada.

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI