Banca & Finanças Maria Luís: Interessado no Banif "nem sequer veio a concurso"

Maria Luís: Interessado no Banif "nem sequer veio a concurso"

Maria Luís Albuquerque esclareceu esta quarta-feira que a proposta do fundo de Hong Kong era apenas uma manifestação de interesse, que não chegou a ir a concurso.
Maria Luís: Interessado no Banif "nem sequer veio a concurso"
Miguel Baltazar
Ana Luísa Marques 13 de abril de 2016 às 10:31

Maria Luís Albuquerque comentou esta manhã no Parlamento a notícia avançada hoje pelo jornal Público de que o Governo de Pedro Passos Coelho deixou cair uma oferta pelo Banif no valor de 700 milhões de euros. Segundo o jornal a proposta do fundo Ample, apresentada em Maio de 2015, era mais do que uma "mera manifestação de interesse".

Maria Luís Albuquerque, porém, contrapõe, e garante que a proposta deste fundo não passou de uma manifestação de interesse. Quando "abrimos o concurso no final de ano [Setembro de 2015] esse investidor nem seque veio a concurso", garante a antiga ministra das Finanças.

Quando o fundo Ample Harvest Investment Capital manifestou interesse no Banif, em Maio de 2015, "não havia condições para abrir um concurso" porque "estava a ser concluído o processo com a direcção geral da concorrência da Comissão Europeia" para acordar o plano de reestruturação que compensasse a ajuda estatal recebida em 2013.

Mais tarde, em Setembro de 2015, quando o Executivo de Pedro Passos Coelho abriu o concurso para a venda da sua participação no Banif "o investidor em causa" não apareceu, afirma Maria Luís Albuquerque.  

O Público escreve esta quarta-feira que o fundo de Hong Kong "admitia pagar 700 milhões de euros pelas acções do Estado no Banif, o que se traduziria numa perda de 15% para os contribuintes que, na altura, tinham verbas em risco de 825 milhões de euros.   


(Notícia actualizada às 11:07)




pub

Marketing Automation certified by E-GOI