Banca & Finanças Marques Mendes: "Probabilidade séria" de Novo Banco ser comprado por chineses

Marques Mendes: "Probabilidade séria" de Novo Banco ser comprado por chineses

O comentador político revelou, este domingo, "uma reviravolta enorme" no processo de venda do Novo Banco: o BPI está praticamente fora e um grupo chinês está não só dentro, como perto de ficar com o herdeiro do BES.
Marques Mendes: "Probabilidade séria" de Novo Banco ser comprado por chineses
Reuters
Negócios 09 de outubro de 2016 às 21:22
"Há uma probabilidade séria de um grupo chinês comprar o Novo Banco", admitiu Marques Mendes no seu comentário na SIC, este domingo, sem referir a identidade do investidor. Há uma semana, o Público noticiou que o grupo chinês Minsheng Financial estava na corrida à compra do Novo Banco, numa iniciativa paralela ao processo de venda directa em curso. 

E Marques Mendes explicou porque é que o Novo Banco pode acabar em mãos chinesas: "Em particular por esta razão: houve uma reviravolta enorme e o BPI está praticamente fora desta corrida". Refira-se que no processo de venda directa do Novo Banco (NB) estão quatro entidades: Banco BPI, BCP, Apollo/Centerbridge e Loan Star.

Ainda segundo o advogado, a saída do BPI da corrida ao herdeiro do BES "é um enorme balde de água fria para os responsáveis máximos" da instituição liderada por Fernando Ulrich. Há quase duas semanas, a Bloomberg noticiou que responsáveis do CaixaBank teriam dito a investidores que se iriam opor à compra do Novo Banco por parte do BPI assim que assumirem o controlo do banco português.

Conforme o Negócios noticiou, o grupo Minsheng Financial está a negociar o Novo Banco desde Maio, numa iniciativa que ganhou maior fôlego na semana passada, com a presença de altos responsáveis chineses da instituição em Lisboa para desenvolver contactos. 

O Banco de Portugal continua a avançar com o processo de venda directa, prevendo ter uma decisão sobre o seu desfecho até ao final do presente mês. Em alternativa, se as propostas não forem satisfatórias, pode avançar o cenário de venda em mercado, através de uma colocação privada. E é aí que poderá entrar em jogo o grupo Minsheng, que está a ser assessorado pelo Haitong Bank, liderado por José Maria Ricciardi, da família Espírito Santo, antigos donos do BES, cuja resolução esteve na origem do banco de transição Novo Banco.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI