Em direto Negócios Iniciativas

Assista ao Webinar Prémio Nacional de Agricultura

Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Moody’s alerta que investimentos na banca nacional "estão longe de estar assegurados"

A Fosun quer o BCP e o CaixaBank avançou para o BPI. Mas há riscos "significativos" na implementação destas duas possibilidades. A banca continua a apresentar riscos enquanto continuar uma débil capitalização, diz a Moody's.

Miguel Baltazar/Negócios
Diogo Cavaleiro diogocavaleiro@negocios.pt 13 de Setembro de 2016 às 18:01
  • Assine já 1€/1 mês
  • 15
  • ...

A Moody’s, que retira do futuro próximo um novo resgate a Portugal, considera que um risco para a economia portuguesa é a banca nacional. "O sector bancário é um risco para a dívida soberana enquanto continuar debilmente capitalizada", indica a nota emitida esta terça-feira pela agência de notação financeira.

 

As injecções de capital públicas dadas no início da década, de que beneficiaram a CGD, o BCP, o BCP e o Banif, "não foram suficientes para restabelecer a saúde do sector". O que prejudica a própria economia nacional.

 

"A capitalização da banca melhorou mas continua demasiado baixa para absorver uma aceleração significativa na reestruturação da dívida empresarial, que, por sua vez, é uma pré-condição para um mais forte investimento privado", indica o documento, da equipa liderada por Kathrin Muehlbronner (na foto). E as exigências regulatórias vão aumentar "de 2017 em diante", obrigando a mais capital. 

 

Há, neste momento, "interesse de investidores estrangeiros para adquirirem posições em vários bancos portugueses, que - se concretizado – será um sinal muito encorajador para o sector bancário e para a economia, em geral". A Moody’s refere-se à oferta pública de aquisição do CaixaBank sobre o BPI e à proposta de compra de 16,7% do BCP por parte da Fosun.

 

Mas há obstáculos pelo caminho: "a materialização destes investimentos está longe de estar assegurada". "Os riscos de implementação são significativos". Os catalães aguardam uma solução do ponto de vista legal às providências cautelares colocadas pelo accionista Violas Ferreira que impedem o fim da desblindagem dos estatutos, condição essencial para o sucesso da OPA. Já a Fosun só conseguiu, até agora, ultrapassar uma das sete condições que tinha imposto para entrar no BCP.

 

Mas a Moody’s também fala dos problemas na Caixa Geral de Depósitos, nomeadamente a emissão de mil milhões de euros em dívida subordinada, cujo custo ainda não está definido (a ex-ministra das Finanças Maria Luís Albuquerque deixou essa dúvida em entrevista ao Negócios esta segunda-feira). Esta emissão faz parte da capitalização de 5.160 milhões acordada pelo Estado português e pela Comissão Europeia. 

Ver comentários
Saber mais CGD BCP Banif BPI Kathrin Muehlbronner Moody's
Mais lidas
Outras Notícias