Banca & Finanças Mortágua acusa Passos e Portas de "crime contra interesses do Estado" no Banif

Mortágua acusa Passos e Portas de "crime contra interesses do Estado" no Banif

O Bloco de Esquerda confirma que quer uma comissão de inquérito ao Banif. Mariana Mortágua acusa o anterior Governo de negligência no caso e volta a pedir a demissão de Carlos Costa. O BE não aceitou responder a perguntas.
Mortágua acusa Passos e Portas de "crime contra interesses do Estado" no Banif
Miguel Baltazar
Diogo Cavaleiro 21 de dezembro de 2015 às 10:49

Mariana Mortágua acusa, em nome do Bloco de Esquerda, os líderes do anterior Governo, Pedro Passos Coelho e Paulo Portas, de um "crime contra os interesses do Estado e do país". Uma declaração feita pela deputada bloquista, que garante ter medido "muito bem" as palavras que escolheu.

 

"Passos e Portas foram responsáveis por um acto criminoso contra os interesses financeiros do Estado", afirmou a deputada do Bloco, falando em "negligência" e em ocultação de todo o caso apenas por "interesses eleitoralistas".

 

Mariana Mortágua falou, numa declaração sem direito a perguntas dos jornalistas, dizendo que, com a negligência do Governo, impediu-se uma solução que salvaguardasse os interesses dos contribuintes. Este domingo, 20 de Dezembro, foi aprovada uma medida de resolução ao Banif, com a venda da actividade e dos activos e passivos

Enquanto o Governo de direita se preocupava em encenar a saída limpa [do programa de resgate], a real situação do Banif era ocultada.
Mariana Mortágua
Deputada do Bloco de Esquerda

saudáveis ao Santander, numa operação que envolve 2,25 mil milhões de euros de dinheiro dos contribuintes.

 

O Bloco acusa o Executivo de PSD e CDS de ter "ignorado" as "sucessivas" recusas da Comissão Europeia aos planos de reestruturação da instituição liderada por Jorge Tomé. Diz ainda que optou por não fazer nada quando foi avisado pelo auditor do banco de que havia problemas. 

 

"Enquanto o Governo de direita se preocupava em encenar a saída limpa [do programa de resgate], a real situação do Banif era ocultada", avançou Mariana Mortágua

 

Vem aí comissão de inquérito

 

Além das responsabilidades atribuídas ao Governo, a terceira força política do Parlamento português diz também que o governador do Banco de Portugal tem de sair de funções. "Carlos Costa não tem as mínimas condições para continuar na sua posição", disse a deputada, acrescentando que "não este à altura das suas funções".

 

"Queremos anunciar que tomaremos a iniciativa de propor uma comissão parlamentar de inquérito", sublinhou Mariana Mortágua. Ontem, o bloquista Pedro Filipe Soares já o tinha dito nas redes sociais. O presidente socialista Carlos César também o prometeu.

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI