Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Mortágua: "Saída limpa custou três mil milhões de euros" aos contribuintes

Maria Mortágua, deputada do Bloco de Esquerda, e Mário Centeno, o ministro das Finanças, estiveram alinhados do debate parlamentar sobre o Orçamento Rectificativo forçado pela resolução do Banif.

Bruno Simão/Negócios
Rui Peres Jorge rpjorge@negocios.pt 22 de Dezembro de 2015 às 19:49
  • Assine já 1€/1 mês
  • 7
  • ...

O ministro afirmou que foi a pensar nos custos acrescidos com o Banif resultantes do adiamento da reestruturação do banco que afirmou, num dos seus primeiros discursos no Parlamento, que a "saída limpa" do programa de ajustamento em 2014 foi um resultado pequeno. Seguiu-se a intervenção de Mariana Mortágua, a deputada do Bloco de Esquerda, que declarou que se vê agora que essa saída limpa custou três mil milhões de euros aos contribuintes.

 

"As saídas limpas têm um custo altíssimo para os contribuintes. Neste caso são três mil milhões de euros. Esta atitude negligente prejudicou e lesou os interesses do Estado e do país", afirmou Maria Mortágua, criticando, em linha com o que o ministro das Finanças já havia afirmado, o adiamento de uma solução desde que foi injectado dinheiro.

 

Mas não foi só aqui que Governo e Bloco de Esquerda estiveram alinhados.  Em resposta à deputada do BE, Mário Centeno sinalizou que o Executivo pretende ir ao encontro das duas condições colocadas pelo Bloco de Esquerda para aprovar o Orçamento Rectificativo que suporta a resolução do Banif.

 

O ministro das Finanças garantiu que o "governo deve e vai promover" uma reflexão alargada sobre a "arquitectura institucional" da supervisão em Portugal que "garanta que não há mais Banif", o que sinaliza alterações na supervisão bancária em Portugal, como exigido pelo Bloco de Esquerda. Pelo menos a autoridade de resolução deverá deixar de estar no banco central – o supervisor -, defendeu mais tarde o secretário de Estado das Finanças, Ricardo Mourinho Félix.

 

O responsável pelas Finanças garantiu também ao Bloco de Esquerda que o Governo irá encontrar "uma solução que permita uma recapitalização do Novo Banco que não imponha mais custos para os contribuintes", outra das condições para o Bloco de Esquerda votar a favor do rectificativo que está a ser debatido no Parlamento.

Ver comentários
Saber mais Banif Parlamento Mariana Mortágua Mário Centeno Orçamento Rectificativo Novo Banco banca
Mais lidas
Outras Notícias