Banca & Finanças Novo Banco compra dívida com descontos entre 11% e 90,25%

Novo Banco compra dívida com descontos entre 11% e 90,25%

O Novo Banco pretende recomprar a dívida sénior com níveis de desconto diferente. Em 15 das emissões, a perda face ao valor nominal é inferior a 50%. Em 20 linhas de dívida, o desconto pode chegar a 90,25%, mas as perdas dos investidores são bastante inferiores.
Novo Banco compra dívida com descontos entre 11% e 90,25%
Bruno Simão
Maria João Gago 25 de julho de 2017 às 11:22

As condições de compra das 36 linhas de obrigações do Novo Banco variam consoante as características de cada emissão. Há 35 emissões que a instituição pretende adquirir a desconto face ao valor nominal, em que as perdas face a este preço podem variar entre 11% e 90,75%. Os descontos mais agressivos são para as linhas de cupão zero em que o valor investido foi inferior a 15% do valor nominal, pelo que, na prática, as perdas reais a sofrer pelos investidores são bastante inferiores às percentagens calculadas face ao valor nominal.

 

Entre as 35 emissões que a instituição liderada por António Ramalho pretende adquirir a desconto face ao valor nominal, mas a preços alinhados com o valor de mercado, os níveis de perda são inferiores a 50% para 15 emissões. Nestas linhas, há sete colocações em que o banco admite pagar mais de 80% do valor investido.

 

Mas há 20 linhas de dívida em que os investidores que tenham adquirido as obrigações ao valor nominal arriscam perdas superiores a 80%. Há mesmo uma destas emissões em que o desconto chega a 90,25% face ao valor nominal. No entanto, na prática estão em causa descontos bastante inferiores quando comparados com os montantes efectivamente investidos pelos detentores dos títulos. É que se trata de emissões de cupão zero com maturidades muito longas, em que os subscritores investem uma pequena percentagem do valor nominal.

 

Há ainda uma linha de obrigações que o Novo Banco quer comprar e se propõe pagar um prémio face ao valor nominal aos investidores, de 52,74%. Em causa está uma emissão de 20 milhões de euros que a instituição pretende adquirir por 30,55 milhões. Um valor que, ainda assim, representa um desconto face ao actual valor de mercado desta linha, que é de 37,23 milhões.

(Notícia actualizada às 12:28 com informação sobre como deve ser avaliado o desconto aplicado às emissões de dívida de cupão zero)




pub

Marketing Automation certified by E-GOI