Banca & Finanças Novo Banco limitado à Península Ibérica

Novo Banco limitado à Península Ibérica

O Novo Banco vai fechar os centros de banca privada, além de estar a vender a área seguradora. Geograficamente, Espanha é o mercado que resta.
Novo Banco limitado à Península Ibérica
David Martins 
Diogo Cavaleiro 29 de março de 2018 às 07:50
O Novo Banco está limitado na sua geografia e nos próprios segmentos de negócio onde opera, por conta dos compromissos assumidos pelo Estado com a Comissão Europeia.

O banco está de saída de Londres e a actividade no Luxemburgo será reduzida, ficando apenas com negócio de "booking" internacional.

Também a venda da participação minoritária em Itália está em curso, depois das saídas da Venezuela, Cabo Verde e Ásia. Espanha é a sucursal que se mantém, mas que tem sido redimensionada.

A venda do francês BES Vénétie está nos pormenores finais com um comprador. A seguradora GNB Vida ainda não chegou a essa fase - mas já pesou nas contas do Novo Banco, por via do mecanismo de capitalização contingente. 

Sobre área de negócio, os centros de banca privada serão encerrados, no âmbito do fecho de balcões. António Ramalho sublinha, contudo, que estes compromissos não envolvem "qualquer tipo de limitação à [área] de gestão de activos". 






Saber mais e Alertas
pub