Banca & Finanças Novo aumento de capital do Santander Totta entre 3 e 17 de Março

Novo aumento de capital do Santander Totta entre 3 e 17 de Março

O período de subscrição para o novo aumento de capital do Santander Totta decorrerá entre os dias 3 e 17 de Março, de acordo com a proposta que será levada à assembleia-geral extraordinária de 29 de Fevereiro.
Novo aumento de capital do Santander Totta entre 3 e 17 de Março
Miguel Baltazar/Negócios
Lusa Diogo Cavaleiro 10 de fevereiro de 2016 às 11:02
O aumento de capital do Santander Totta já tem calendário: a 17 de Março ficará concluído, com o banco de direito português, com capitais espanhóis, a reforçar o capital em mais 300 milhões de euros. 

A proposta foi divulgada esta quarta-feira, 10 de Fevereiro, em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). De acordo com o documento, "o período de subscrição deverá ocorrer entre as 8:30 do dia 3 de Março de 2016 e as 15:00 do dia 17 de Março de 2016, inclusive, data em que se verificará a liquidação financeira, salvo se o período de subscrição for adiado pelo conselho de administração".

As acções a emitir são oferecidas à subscrição exclusiva dos accionistas no exercício do seu direito de preferência, sendo rateadas na proporção das respectivas participações sociais se as ordens de subscrição excederem a oferta, refere o Santander Totta. Assim, o reforço de capital será votado em assembleia-geral extraordinária a 29 de Fevereiro, com os actuais accionistas a terem direito de preferência. Neste momento, o espanhol Santander, através do Santander Totta SGPS, tem 97,65% do capital, sendo que a Taxagest SGPS detém 2,22%, havendo ainda outros pequenos accionistas.
O Santander Totta convocou uma assembleia-geral extraordinária para deliberar sobre a proposta de mais um aumento de capital de até 300 milhões de euros em novas acções ao preço de um euro cada. Já em Dezembro passado, o banco liderado por Vieira Monteiro tinha realizado um aumento de capital de 300 milhões de euros, tendo então o capital social passado a ser de 956,7 milhões de euros.

O banco liderado por António Vieira Monteiro (na foto) vai, havendo o sim ao aumento de capital, praticamente duplicar o seu capital em dois meses. O primeiro reforço de 300 milhões, anunciado em Dezembro e concretizado em Janeiro, elevou o capital do Santander Totta de 656.723.284 para 956.723.284 euros. Agora, o objectivo é que o capital do banco passe a ser de 1.256.723.284 euros.

Dois aumentos de capital de 300 milhões com a mesma justificação

Quanto à fundamentação para este aumento de capital, o banco refere que serve o propósito de "optimização da estrutura de capitais próprios", acrescentando que não haverá "qualquer alteração substancial na estrutura e no capital afecto" ao grupo.
 

Em relação à operação de Janeiro, o banco justificou-a com a amortização de acções preferenciais emitidas por uma sua subsidiária, pretendendo assim melhorar a estrutura do banco. O banco garantiu que a aquisição do Banif, concretizada a 20 de Dezembro, não alterava o destino do capital obtido na operação. A mesma justificação é dada agora para este segundo passo. 

"A operação visa substituir as duas emissões de acções que foram emitidas, por coincidência, em 2005 e 2006 e que, portanto, fazem agora dez anos. Assim, a realização destas operações agora é uma coincidência temporal", começa por responder ao Negócios a assessoria de imprensa do banco. A substituição é feita porque as acções preferenciais em causa não cumpriam os requisitos exigidos pelas novas regras de regulação, explica a mesma fonte. 

 

No final do ano passado, o rácio de referência do banco, Common Equity Tier 1, que mostra o peso do melhor capital da instituição, fixou-se em 14,7%. 



(Notícia actualizada às 11:35 com mais informações)




pub

Marketing Automation certified by E-GOI