Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Nuvens que adiaram a venda do Novo Banco já desapareceram?

Ao fim de nove meses, o Banco de Portugal decidiu suspender a venda do Novo Banco. E enumerou um conjunto de razões para o adiamento. Desde a China, até à Grécia, mas passando sobretudo pelos testes de "stress". Algumas das nuvens estão quase afastadas, mas há outras.

Miguel Baltazar/Negócios
Raquel Godinho rgodinho@negocios.pt 16 de Novembro de 2015 às 00:01
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

Quando, em Setembro, suspendeu o processo de venda do Novo Banco, o Banco de Portugal enumerou os factores por trás desta decisão. Alguns deles já não representam o mesmo grau de risco, enquanto outros serão clarificados em breve. Ainda assim, surgiram outros factores que podem dificultar a operação.

 

Negócios Premium
Conteúdo exclusivo para assinantes
Já é assinante? Inicie a sessão
Assine e aceda sem limites, no pc e no smartphone
  • Conteúdos exclusivos com melhor da informação económica nacional e internacional;
  • Acesso sem limites, até três dispositivos diferentes, a todos os conteúdos do site e app Negócios, sem publicidade intrusiva;
  • Newsletters exclusivas;
  • Versão ePaper, do jornal no dia anterior;
  • Acesso privilegiado a eventos do Negócios;
Ver comentários
Saber mais Novo Banco adiamento Banco de Portugal. BCE testes de stress avaliação BCE activos Grécia China incerteza política
Mais notícias Negócios Premium
+ Negócios Premium
Capa do Jornal
Informação de qualidade tem valor. Invista. Assine já 1mês / 1€
Mais lidas
Outras Notícias