Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Osborne apoia reforço de regras da banca para proteger contribuintes

O ministro das Finanças do Reino Unido, George Osborne, irá apoiar as propostas para erguer barreiras de protecção em torno das unidades de retalho dos bancos britânicos, com o objectivo de proteger os contribuintes e os depositários de futuras crises financeiras.

Andreia Major amajor@negocios.pt 15 de Junho de 2011 às 16:33
  • Partilhar artigo
  • 1
  • ...
O Governo britânico está a apoiar uma proposta da Comissão Independente da Banca (CIB) que defende que os bancos deverão aumentar o seu capital e proteger as operações de retalho da banca de investimento.

O objectivo é proteger as unidades de retalho e os contribuintes, em caso de uma nova crise financeira afectar a banca.

George Osborne, ministro das Finanças do Reino Unido, irá expressar o seu apoio ao plano apresentado em Abril pela CIB, durante o seu discurso desta tarde aos banqueiros.

O responsável pela iniciativa, John Vickers, antigo economista-chefe do Banco de Inglaterra, foi abordado pelo governo o ano passado para que recomendasse formas que aumentassem a estabilidade e a competitividade da indústria bancária britânica, segundo a Bloomberg.

No decorrer da crise financeira, o Tesouro gastou 65,8 mil milhões de libras (74,69 mil milhões de euros) com o resgate ao Royal Bank of Scotland e com o Lloyds Banking Group.

O objectivo das medidas é proteger os britânicos de futuras falências bancárias no âmbito de uma nova crise financeira.

Osborne apoia os princípios da proposta de Vickers, e não irá dar detalhes sobre a protecção adicional que irá exigir aos bancos de retalho até serem conhecidas as recomendações finais de Vickers, a 12 de Setembro.

Só nessa altura é que o político britânico planeia decidir a quantidade de capital adicional que irá exigir às operações a retalho dos bancos, que deverá ser acima da recomendada pelos reguladores internacionais, 7%.

O apoio de Osborne torna mais provável que as normas se tornem leis. Se o país adoptar a regulação, o Reino Unidos iria estar à frente dos Estados Unidos na promoção de mudanças para separar, mais claramente, os serviços de depósitos tradicionais das operações de risco, que são, porém, mais lucrativas.
Ver comentários
Saber mais George Osborne Reino Unido banca ministro das Finanças
Outras Notícias