Banca & Finanças PCP quer correspondência do Governo e Banif com Arrow

PCP quer correspondência do Governo e Banif com Arrow

A subcomissão de ética já concluiu que não há incompatibilidades na ida de Maria Luís Albuquerque para a Arrow Global. Mas os comunistas não estão convencidos e avançam com pedidos na comissão de inquérito ao Banif.
PCP quer correspondência do Governo e Banif com Arrow
Bruno Simão
Diogo Cavaleiro 13 de abril de 2016 às 18:16

O Partido Comunista Português (PCP) solicitou a correspondência trocada entre o Governo português, o Banif e a Arrow Global no âmbito da comissão de inquérito ao banco.  

 

O requerimento solicita a "documentação ao Governo, ao Governo e ao Fisco, relativa à correspondência com a Arrow Global", anunciou o deputado comunista Miguel Tiago.

 

O pedido é feito na comissão de inquérito ao Banif no dia em que o Parlamento, na subcomissão de Ética, aprovou o relatório, feito pelo deputado social-democrata Paulo Rios de Oliveira, que considerou que não há quaisquer incompatibilidades na contratação de Maria Luís Albuquerque para administradora não-executiva da Arrow, gestora britânica de crédito malparado que fez negócios com o Banif quando este era um banco detido, na sua maioria, pelo Estado. 

 

Ou seja, o PCP, que queria que a contratação da ex-ministra das Finanças fosse estudada pelo Ministério Público, para eventual apuramento de práticas criminais (rejeitado pelos outros partidos), traz assim o tema para o inquérito ao Banif depois de aprovado o relatório na subcomissão de ética.

 

Aliás, o PS também já tinha chamado gestores da Whitestar, empresa do grupo Arrow, para falarem sobre o caso.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI