Banca & Finanças "Perdeu-se tudo o que o Banif investiu no Brasil", diz António Varela

"Perdeu-se tudo o que o Banif investiu no Brasil", diz António Varela

António Varela alinha com Jorge Tomé na consideração de que houve actos criminosos na unidade do Brasil do Banif. E acredita que tudo o que aí se investiu foi perdido. 
"Perdeu-se tudo o que o Banif investiu no Brasil", diz António Varela
Diogo Cavaleiro 31 de março de 2016 às 21:10

O antigo representante do Estado no Banif admite que o dinheiro que o banco colocou na sua unidade no Brasil terá sido todo perdido.  E há práticas criminais, na sua opinião.

 

"Perdeu tudo o que o Banif investiu no Brasil", declarou António Varela, antigo representante do Estado no banco entre 2013 e 2014 e ex-administrador do Banco de Portugal entre 2014 e o início de 2016. Houve "perdas maciças", assegurou, ainda que sem quantificar.

 

Na audição desta quinta-feira, 31 de Março, na comissão parlamentar de inquérito, Varela disse que a administração em que participava decidiu fazer queixas sobre a gestão da unidade brasileira do Banif – o que também tinha sido dito pelo presidente da comissão executiva, Jorge Tomé.

 

"Não se tratava de má gestão ou simples incompetência. Havia todas as indicações de que no Brasil se tratavam de actos criminosos", adiantou aos deputados, acrescentando que foram denunciados. "Estarão a correr os respectivos trâmites".

 

Questionado sobre se, depois da injecção de 1,1 mil milhões de euros no Banif em 2013, foram determinados investimentos adicionais no banco do Brasil (cuja sede era em São Paulo), António Varela declarou que não tinha conhecimentos.

 

Sobre se a venda da unidade no Brasil poderá gerar ganhos, o ex-administrador do Banco de Portugal acredita numa mais-valia "pouco significativa".  




pub

Marketing Automation certified by E-GOI