Banca & Finanças PJ investiga casas de câmbio por suspeitas de tráfico de droga e branqueamento de capitais

PJ investiga casas de câmbio por suspeitas de tráfico de droga e branqueamento de capitais

Esta operação policial, noticiada pelo Correio da Manhã, teve lugar no mesmo dia em que o Banco de Portugal suspendeu as operações da Money One e da Transfex por suspeitas de branqueamento de capitais e de financiamento de terrorismo.
PJ investiga casas de câmbio por suspeitas de tráfico de droga e branqueamento de capitais
Reuters
Negócios 22 de abril de 2015 às 14:59

A Polícia Judiciária deteve hoje cinco pessoas no âmbito de uma investigação a crimes de tráfico de droga e branqueamento de capitais em várias casas de câmbio por todo o país.

 

A notícia está a ser avançada pelo Correio da Manhã esta quarta-feira, 22 de Abril.

 

Esta operação policial teve lugar no mesmo dia em que o Banco de Portugal (BdP) suspendeu todas as operações de duas empresas de remessas e transferências de dinheiro: a Money One e a Transfex.

 

Esta suspensão foi determinada devido a suspeitas de branqueamento de capitais e de financiamento do terrorismo. O regulador diz que as duas empresas foram "utilizadas, por pessoas directa ou indirectamente relacionadas com as estruturas accionistas e/ou de gestão daquelas entidades, para a circulação de fundos provenientes de origem ilícita".

 

As duas empresas integrariam depois estes fundos de "origem ilícita" no sistema financeiro com o objectivo de branqueá-los, diz o BdP.

 

Entre as operações que as duas empresas praticavam encontra-se o envio de fundos a partir ou para o estrangeiro, assim como operações de câmbio manual.

 

Em primeiro, as empresas estão impedidas de operar em nome próprio ou como agentes ou distribuidores de instituições de pagamento ou instituições de moeda electrónica com sede fora de Portugal.

 

Depois, as operações no exterior também ficam suspensas, quer seja através de sucursais, agentes ou em regime de livre prestação de serviços.

 

O Banco de Portugal informa que as operações das instituições de pagamento estão suspensas até "estarem reunidas as condições necessárias para o reinício de actividade ou até que tal suspensão seja substituída por outra medida".

Caso esta suspensão não seja cumprida, as sociedades incorrem no crime de desobediência qualificada.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI