Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Presidente do Montepio: "BCP poderia ser um protagonista do movimento de consolidação"  

José Félix Morgado defende movimentos de consolidação no sector financeiro nacional e que a venda do Novo Banco deve ser aproveitada para dar "maior protagonismo aos accionistas nacionais". No Montepio defende a entrada de novos accionistas.

18º - José Félix Morgado – Montepio: 159 mil euros
Negócios 13 de Junho de 2016 às 10:40

O presidente da Caixa Económica Montepio Geral defende que a venda do Novo Banco deve ser aproveitada para fomentar operações de consolidação na banca portuguesa e que o BCP pode ser um dos protagonistas desse movimento

 

"Acho que pode haver espaço para alguma concentração financeira e que temos de estar abertos a que venha a ocorrer", refere José Félix Morgado em entrevista ao Público, defendendo que "temos de ser imaginativos para tentar ir buscar soluções e aproveitar o Novo Banco para solidificar o sector e dar um maior protagonismo aos accionistas nacionais e para que haja algum movimento de concentração do sector".

 

Questionado se os activos do Novo Banco seriam importantes para o BCP, o presidente do Montepio refere que o banco liderado por Nuno Amado "é um dos bancos com decisão nacional e poderia ser um protagonista do movimento de consolidação".

 

Sobre o Montepio, que lidera desde Agosto do ano passado, Félix Morgado refere que Associação Mutualista Montepio Geral (AMMG) defende "a entrada de outros accionistas, mas sempre da área da economia social e portugueses a accionista do banco". Quanto à possibilidade de a AMMG abrir o capital do Montepio ao Rabobank "não está em cima da mesa".

 

Félix Morgado perspectiva que o Montepio terá "alguns resultados trimestrais positivos" este ano e em que "no máximo, em 2017, regressa aos lucros". O Montepio "entrou mais tarde no túnel e só em 2013 é que teve pela primeira vez prejuízos. Mas vai sair mais cedo do que o resto do sector, que está negativo há cinco anos", garante.

 

Quando à perda de depósitos, o presidente do Montepio refere que "a situação está estabilizada. Em 2015 perdeu alguns depósitos, mas sobretudo na área institucional e das empresas".

Ver comentários
Saber mais presidente da Caixa Económica Montepio Geral Novo Banco BCP José Félix Morgado Nuno Amado Associação Mutualista Montepio Geral AMMG
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio