A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Procuradoria-Geral da República está a acompanhar "irregularidades" na Espírito Santo Internacional

Na semana passada foram reveladas, na sequência de uma auditoria externa, “irregularidades materialmente graves” nas contas da ESI. A situação foi admitida pelo próprio presidente do BES, Ricardo Salgado, em entrevista ao Negócios.

Bruno Simão/Negócios
Negócios 28 de Maio de 2014 às 09:26
  • Assine já 1€/1 mês
  • 19
  • ...

O Ministério Público (MP), através da Procuradoria-Geral da República (PGR), está a "acompanhar" a situação da Espírito Santo Internacional (ESI), após ter sido tornada pública a existência de irregularidades financeiras nesta holding. A notícia faz manchete nas edições desta quarta-feira, 28 de Maio, do "Diário Económico" e "i".

 

"O Ministério Público encontra-se a acompanhar a situação, nomeadamente as notícias vindas a público", avançou fonte da PGR aos dois jornais quando questionada sobre eventuais queixas dos reguladores.

 

Apesar do relatório da comissão de auditoria da Espírito Santo Financial Group (ESFG), que terá concluído que não foram registados 1,2 mil milhões de euros de dívidas nas contas de 2012, não ter sido recebido pelo MP, a fonte da PGR consultada pelo "Diário Económico" e o "i" esclarece que "o Ministério Público não deixará de solicitar todos os elementos que considere relevantes para a investigação criminal".

 

O MP não esclarece, contudo, se o acompanhamento da situação da ESI passará por uma averiguação preventiva ou pela eventual abertura de um inquérito.

 

A ESI, com sede no Luxemburgo, é supervisionada pelos reguladores desse país, o que limita a intervenção das autoridades portuguesas. A lei luxemburguesa prevê que a falta de registo contabilístico, se feita com dolo, é ocultação de contas, o que constitui matéria criminal, esclarece o "Diário Económico".

Ver comentários
Saber mais Ministério Público PGR Espírito Santo Internacional Diário Económico Espírito Santo Finantial Group ESI Luxemburgo crime lei e justiça tribunal economia negócios e finanças
Mais lidas
Outras Notícias