Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PS quer carta do conselho superior sobre retribuição especial nos submarinos

Os cinco membros mais velhos do conselho superior escreveram uma carta aos quatro membros mais novos em que justificavam a retribuição especial recebida em 2004/2005.

Bruno Simão
Diogo Cavaleiro diogocavaleiro@negocios.pt 16 de Dezembro de 2014 às 12:36
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...

O Partido Socialista quer que a comissão parlamentar de inquérito à gestão do BES e do GES receba uma carta do conselho superior em que é explicado o motivo pelo qual os cinco membros originais desse órgão do grupo recebeu uma "retribuição especial" no âmbito da compra de dois submarinos pelo Estado português.

 

"Foi uma carta que foi dirigida aos novos membros do conselho superior, onde falamos sobre a necessidade de coesão do grupo e onde falamos dessa operação, em que o conselho superior tinha recebido uma retribuição a título especial em 2004 ou 2005, mas que tinha sido a única", contou Manuel Fernando Espírito Santo na audição desta terça-feira, 16 de Dezembro.

 

A carta foi escrita depois de o conselho superior ter passado de cinco para nove membros, em 2011, quando os primeiros (à excepção de Ricardo Salgado) designaram sucessores para os respectivos ramos da família Espírito Santo que representavam. Foi aqui que José Maria Ricciardi, por exemplo, entrou para este órgão onde se tomavam as decisões estratégicas.

 

Nessa carta, contou Manuel Fernando aos deputados, é explicado o título da remuneração recebida que, segundo o líder do ramo não financeiro do GES, não é uma comissão. Foi uma remuneração, já havia justificado, pelos resultados obtidos com o negócio através do qual o consórcio alemão vendeu os submarinos ao Estado.

 

"Vamos requerer a cópia da carta", anunciou o socialista José Magalhães.

 

Ver comentários
Saber mais Partido Socialista BES Manuel Fernando Espírito Santo Ricardo Salgado José Maria Ricciardi José Magalhães
Mais lidas
Outras Notícias