Banca & Finanças PSD quer "auditoria externa e independente" ao Banif

PSD quer "auditoria externa e independente" ao Banif

"A Caixa Geral de Depósitos não pode ser o caixote do lixo do sistema financeiro português", disse Luís Montenegro, ao mesmo tempo que pediu uma auditoria independente aos últimos anos de vida do Banif.
PSD quer "auditoria externa e independente" ao Banif
Miguel Baltazar/Negócios
Diogo Cavaleiro 23 de dezembro de 2015 às 12:48

O Partido Social Democrata anuncia que quer uma "auditoria externa e independente para apurar todas as responsabilidades de todos os envolvidos neste caso".


As palavras de Luís Montenegro, no debate após a votação do Orçamento Rectificativo para 2015 (que permite a injecção de 2.255 milhões de euros no Banif), foram feitas depois de toda a esquerda defender que o Governo do PSD e do CDS ocultou os problemas com o banco fundado por Horácio Roque.

O PSD não tem falado sobre os últimos anos do Banif, optando por fazer comentários e questões apenas sobre o momento de resolução decidido este domingo, 20 de Dezembro. Sobre a gestão do processo desde a injecção de dinheiro estatal, tem remetido comentários para a comissão parlamentar de inquérito que todos os partidos querem fazer ao banco.

Entretanto, Luís Montenegro quis fazer uma declaração sobre a intenção de Mário Centeno de integrar o Banif na Caixa Geral de Depósitos.

"A Caixa Geral de Depósitos não pode ser o caixote do lixo do sistema financeiro português", defende o PSD, mostrando-se contra a hipótese que o Governo PS queria impor na solução do Banif, mas que a Comissão Europeia rejeitou.

Na sua intervenção, Montenegro questionou a "solução de Governo" do PS, com o apoio da esquerda, já que PCP, PEV e BE votaram contra o Rectificativo. O documento foi aprovado pelos socialistas, contando com a abstenção do PSD. 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI