Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PSD pede à Justiça que investigue declarações de Centeno no inquérito ao Banif

O grupo parlamentar social-democrata mantém a ideia de que o ministro das Finanças mentiu na sua primeira audição do inquérito ao Banif. O PS fala em "chicana política". Mas o PSD quer o Ministério Público a investigar.

Bruno Simão/Negócios
Diogo Cavaleiro diogocavaleiro@negocios.pt 20 de Abril de 2016 às 19:46
  • Assine já 1€/1 mês
  • 25
  • ...

O Partido Social Democrata pediu esta quarta-feira, 20 de Abril, que a comissão de inquérito ao Banif disponibilize dados ao Ministério Público para averiguar as declarações prestadas pelo ministro Mário Centeno. O deputado social-democrata Luís Marques Guedes insiste que foi dita uma mentira.

 

"Prestar falsas declarações é crime público", disse o deputado social-democrata no arranque dos trabalhados da comissão de inquérito esta quarta-feira, antes da audição com a antiga auditora do Banif, Ernst & Young.

 

Segundo Marques Guedes, não se pode deixar que as personalidades que vão ao inquérito ao Banif "proferir algo de uma maneira e no dia seguinte de outra". "Isso faz implodir todo o trabalho de inquérito", acrescentou.

 

"O que quero evitar é que as pessoas achem que podem vir à comissão parlamentar de inquérito dizerem o que querem", declarou ainda o deputado. O jornal i já admitia na edição desta quarta-feira que o PSD ponderava com a participação de uma queixa no Ministério Público. 

 

O PSD acusa Centeno de ter negado qualquer intervenção para vender o Banif ao Santander na resolução, em Dezembro de 2015, numa audição e de isso ser "mentira". De acordo com o grupo parlamentar, há um e-mail que aponta para conversas com o Mecanismo Único de Supervisão e o Banco Central Europeu nesse sentido mas o ministro recusa, dizendo que só falou com instâncias europeias sobre a proposta do banco espanhol porque era a única que, na altura, existia.


Sobre a proposta do PSD, o deputado socialista Filipe Neto Brandão acusou o PSD de estar a "introduzir chicana política".

 

Já o presidente do inquérito ao Banif, o comunista António Filipe, disse que só podia fazer tal participação em nome de toda a comissão se houvesse uma deliberação nesse sentido.

 

Miguel Tiago pediu para que a decisão fosse discutida na reunião de mesa e coordenadores, em que não há audição, que se realiza esta quinta-feira. 

Ver comentários
Saber mais Centeno Banif PSD Ministério Público Mário Centeno Marques Guedes Filipe Neto Brandão Banco Central Europeu Mecanismo Único de Supervisão comissão de inquérito ao Banif
Mais lidas
Outras Notícias