Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PSI-20 regressa ao vermelho com Jerónimo Martins a liderar quedas

A bolsa nacional recua 0,39% num dia me que já oscilou entre perdas e ganhos. A Jerónimo Martins e a Galp Energia são as que mais pressionam o índice principal.

Hugo Paula hugopaula@negocios.pt 17 de Agosto de 2011 às 11:54
  • Partilhar artigo
  • ...
O PSI-20 declina para 6.213,61 pontos, com oito títulos a negociar em alta e 12 a descer. Entre as principais praças europeias a tendência é de queda de mais de 0,5% com as descidas a ultrapassarem 1% para o índice alemão DAX e o britânico Footsie.

As acções europeias estão a depreciar um dia depois de a chanceler alemã, Angela Merkel e o presidente francês, Nicolas Sarkozy, terem feito uma declaração conjunta em que rejeitaram aumentar o Fundo Europeu de Estabilização Financeira e a emissão de obrigações conjuntas europeias.

Os líderes das duas maiores economias da Zona Euro anunciaram um novo imposto sobre as transacções financeiras que esperam que ajude a combater a crise da dívida soberana da Zona Euro.

A cotada que mais pressiona a bolsa nacional é a retalhista Jerónimo Martins, que recua 1,46% para 13,135 euros, seguida pela petrolífera Galp Energia, que deprecia 0,43% para 13,82 euros.

Os bancos estão a perder território depois de terem chegado a ser os que mais contribuíram para que o índice PSI-20 chegasse a negociar em alta, durante um período da manhã.

O BCP negoceia agora em baixa de 1,50% para 0,262 euros e o BES perde 0,04% para 2,264 euros. Já o BPI declina 0,98% para 0,807 euros e o Banif perde 0,24% para 0,421 euros.

A cotada que mais contraria uma maior queda do índice principal é a cimenteira Cimpor, que valoriza 1,77% para 5,18 euros, depois de ter apresentado resultados esta manhã. O BPI Equity Research destacou as boas notícias conhecidas na Turquia, China e ao nível da dívida financeira.

Também a Semapa, que é dona da cimenteira Secil, contraria maiores perdas. A cotada que também detém a papeleira Portucel valoriza 2,71% para 5,988 euros. Também a animar está a sua filial de produção de pasta e papel, que sobe 1,58% para 1,859 euros.



Ver comentários
Saber mais bolsa PSI-20 mercados Lisboa
Outras Notícias