Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Quatro "cajas" espanholas pedem cinco mil milhões ao Tesouro espanhol

Dos 12 bancos de depósitos espanhóis que não alcançaram os rácios de capital exigidos, cinco vão recorrer a capitais públicos, num montante que ascende a cinco mil milhões de euros.

Hugo Paula hugopaula@negocios.pt 28 de Março de 2011 às 10:12
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
Entre as opções preferidas pelos bancos que necessitam de aumentar capital, contam-se a dispersão de capital em bolsa, a fusão entre bancos, a captação de novos investidores privados e a venda de activos.

A solução mais indesejada passa pelo pedido de um empréstimo ao Fundo de Reestruturação Ordenada Bancária (FROB), que é financiado pelo governo espanhol.

Ainda assim, esta foi a solução encontrada por quatro "cajas" espanholas que, no seu conjunto, poderão ter de pedir mais de cinco mil milhões de euros aos contribuintes.

O grupo que resulta da fusão da Caixa Galicia y Caixanova (Novacaixagalicia) poderá requerer 2,62 mil milhões de euros para reforçar capital. O banco é também o que fica mais aquém das exigências de capital, com rácio de 5,2%, sendo que lhe é exigido um rácio de 10%.

Os restantes bancos são o Catalunyacaixa, que necessita de 1,72 mil milhões de euros e o Banco Base irá pedir 1,45 mil milhões de euros. O banco Unim, que necessita de 568 milhões de euros para reforçar capitais vai requerer 200 milhões ao FROB.
Ver comentários
Saber mais cajas Espanha
Mais lidas
Outras Notícias