Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

RBS estima imparidades em 2014 inferiores ao anteriormente antecipado

O Royal Bank of Scotland acredita que vai necessitar de um montante de provisões menor do que inicialmente previsto. O RBS prevê que as imparidades em 2014 serão “significativamente” menores face ao anteriormente perspectivado.

David Santiago dsantiago@negocios.pt 30 de Setembro de 2014 às 13:36
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

O Royal Bank of Scotland (RBS), maior banco estatal do Reino Unido, anunciou que o volume de imparidades que o banco terá de assumir em 2014 será "significativamente" menor do que tinha sido perspectivado anteriormente.

 

De acordo com a informação avançada esta terça-feira pelo RBS, as provisões que o banco terá de constituir este ano serão menores dado que as imparidades em 2014 deverão ficar abaixo dos mil milhões de libras (perto de 1,3 mil milhões de euros) inicialmente perspectivados.

 

No entender do RBS, a menor necessidade de provisões em 2014 ficará a dever-se à evolução positiva registada pelas economias de Inglaterra e da Irlanda.

 

Esta terça-feira, por exemplo, foi revelado que o PIB do Reino Unido cresceu 0,9% no segundo trimestre deste ano, acima do valor apontado pelas estimativas que era de 0,8%.

 

A performance positiva destes dois países permitiu ao RBS beneficiar da redução, ao longo do primeiro semestre, dos custos relacionados com as imparidades do banco.

 

No dia 25 de Julho, o RBS revelou que as perdas relacionadas com as imparidades registadas haviam caído de 1,88 mil milhões de libras (cerca de 2,4 mil milhões de euros) para 269 milhões de libras (cerca de 344 milhões de euros) no primeiro semestre deste ano.

 

O banco mau do RBS, chamado de RBS Capital Resolution, irá emitir, durante o terceiro trimestre, 500 milhões de libras (640 milhões de euros) já colocadas de parte por forma a cobrir crédito malparado.

 

Os títulos do banco britânico estão a reagir de forma positiva ao anúncio do RBS feito esta terça-feira, estando as acções a apreciar 2,27% para 369,60 pence.

Ver comentários
Saber mais Royal Bank of Scotland Inglaterra Reino Unido
Outras Notícias