Banca & Finanças Ricardo Salgado: Venda do Novo Banco mostra que resolução do BES foi "erro monumental"

Ricardo Salgado: Venda do Novo Banco mostra que resolução do BES foi "erro monumental"

O anterior líder do BES aponta o dedo ao anterior Governo e ao Banco de Portugal por terem decretado a resolução do BES, afirmando que a venda do Novo Banco foi "imposta por Bruxelas e pelo BCE".
Ricardo Salgado: Venda do Novo Banco mostra que resolução do BES foi "erro monumental"
Bruno Simão
Nuno Carregueiro 03 de abril de 2017 às 11:36

Ricardo Salgado criticou esta segunda-feira o processo de venda do Novo Banco, afirmando que a "solução foi imposta por Bruxelas e pelo Banco Central Europeu".

 

À entrada do tribunal de Santarém onde está a decorrer o pedido de impugnação da contra-ordenação de quatro milhões de euros aplicada pelo Banco de Portugal (BdP), Salgado apontou também o dedo ao anterior Governo e ao Banco de Portugal por terem decretado a resolução do BES.

 

"É evidente que o que está na origem de tudo isto foi a resolução [do BES]. Foi um erro monumental do Governo anterior e do Banco de Portugal", afirmou Salgado, de acordo com as declarações transmitidas pela RTP.

 

O anterior líder do BES ilustrou que o Novo Banco no prazo de um ano perdeu 21% dos depósitos, 27% do crédito e 46% das receitas de serviços. O "banco começou a desfazer-se", criticou.

 

O BES foi alvo de uma resolução em 3 de Agosto de 2014, sendo que quase três anos depois foi alcançado um acordo para vender o banco de transição Novo Banco aos norte-americanos da Lone Star, por um valor simbólico. O acordo foi anunciado na sexta-feira, 31 de Março, e pressupõe a injecção de mil milhões de euros na instituição financeira agora liderada por António Ramalho.

 

"Mais tempo foi o que pedimos ao Banco de Portugal. Foi aquilo que não conseguimos", concluiu Ricardo Salgado.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI