Banca & Finanças Santander defende que CGD e BCP ganharam mais depósitos do Banif que Totta

Santander defende que CGD e BCP ganharam mais depósitos do Banif que Totta

"Que a notícia da TVI tem impacto na liquidez do Banif é evidente", admite Vieira Monteiro, que recusa ter sido o principal beneficiário da saída de depósitos após a notícia.  
Santander defende que CGD e BCP ganharam mais depósitos do Banif que Totta
Bruno Simão
Diogo Cavaleiro 11 de maio de 2016 às 20:14

O Santander Totta argumenta que a Caixa Geral de Depósitos e o Banco Comercial Português beneficiaram mais do que o Santander Totta com a saída de depósitos do Banif após a notícia da TVI de 13 de Dezembro.  


"Que a notícia da TVI teve impacto na liquidez do Banif é evidente", disse Vieira Monteiro na audição desta quarta-feira, 11 de Maio, na comissão de inquérito ao Banif. O presidente executivo do Totta quis mesmo dizer para onde foi o dinheiro.  


Segundo Vieira Monteiro, o Santander ficou com 242 milhões de euros saídos do Banif "contra os 367 milhões na Caixa Geral de Depósitos e 316 milhões no BCP". "Foi 14% que está dentro da nossa quota de mercado", declarou.  


"Até 11 de Dezembro, a Caixa Geral de Depósitos tinha uma percentagem de 12% do dinheiro a entrar e a sair do Banif. Entre 14 e 18 [após a notícia de 13], essa percentagem passou de 12% para 25%. Após de 18 de Dezembro, a percentagem passou para 19%. A média de Dezembro, estamos a falar de 21%", declarou Vieira Monteiro aos deputados.  


Em relação ao BCP, o líder do Totta voltou a fazer esse caminho: o BCP tinha, até 11 de Dezembro, 19% dos depósitos saídos do Banif, subindo o valor em causa (59 milhões) para 183 milhões.


A 13 de Dezembro, a TVI passou em rodapé uma notícia que dava conta do fecho do Banif e, mesmo depois de desmentida, levou a uma saída de 960 milhões de euros de depósitos na semana seguinte.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI