Banca & Finanças Sérgio Figueiredo recusa que Santander seja fonte do rodapé da TVI

Sérgio Figueiredo recusa que Santander seja fonte do rodapé da TVI

O director de informação da TVI classifica como insultuoso o argumento de que a notícia da estação de Queluz que deu conta do fecho do Banif possa ter tido o Santander como fonte.
Sérgio Figueiredo recusa que Santander seja fonte do rodapé da TVI
Miguel Baltazar/Negócios
Diogo Cavaleiro 18 de maio de 2016 às 20:41

Sérgio Figueiredo recusa que o Santander, por ser accionista da Media Capital, que é a dona da TVI, foi a origem do rodapé que anunciou o fecho do Banif a 13 de Dezembro de 2015, a uma semana da resolução do banco.

 

"Não veio do Santander qualquer informação. A redacção nem sabia que o Santander tinha feito qualquer proposta", asseverou Sérgio Figueiredo, referindo-se à ligação accionista e ao facto de o Santander Totta ter ficado com o Banif após a resolução de 20 de Dezembro de 2015.

 

"Insulta a redacção toda [com esse argumento] e cumpre-me defendê-la", afirmou o director de informação de Queluz de Baixo em resposta ao deputado do PCP Miguel Tiago, na audição desta quarta-feira, 18 de Maio.

 

Na audição da comissão de inquérito, Sérgio Figueiredo defende que aquilo que o deputado comunista estava a sugerir é que "há um grupo de jornalistas que recebe uma instrução da sua administração, que por sua vez está a cumprir a ordem de um accionista".

 

O director de informação defendeu até que não havia lógica naquela ideia, tendo em conta que não faria sentido um accionista contactar a redacção quando podia passar a informação através do titular do seu cargo, que é o único cargo de confiança política.

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI