Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Social-democratas querem que relatório também responsabilize TVI na queda do Banif

O relatório de Brilhante Dias defende que a notícia da estação de Queluz de Baixo não esteve na origem da resolução do Banif. O PSD discorda até porque houve uma "criminosa manipulação mediática". 

Miguel Baltazar
Diogo Cavaleiro diogocavaleiro@negocios.pt 28 de Julho de 2016 às 13:02
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...

O António envenenou o Bernardo. Foi o António que comprou o veneno que Bernardo tomou. Foi o António que ministrou o veneno a Bernardo. O Bernardo tomou o veneno e morreu. "Mas não houve crime de homicídio porque o Bernardo já tinha doença cardíaca".

 

A história, inventada, é do deputado social-democrata Carlos Abreu Amorim, e é idêntica, segundo o próprio, à da relação entre a TVI e o Banif. Isso mesmo o deputado quis dizer esta quinta-feira, 28 de Julho, numa conferência de imprensa em que anunciou o voto contra ao relatório final da comissão de inquérito ao banco fundado por Horácio Roque.

 

Para Abreu Amorim, a TVI não pode ser ilibada da queda do Banif. No relatório preliminar elaborado pelo socialista Eurico Brilhante Dias, é dito que a notícia de 13 de Dezembro, que anunciava a preparação do fecho dos balcões do Banif, "não é verdadeira, criou um ‘stress’ na liquidez do banco, mas não é possível concluir que a notícia da TVI24, por alguma razão, determinou a resolução do Banif".

 

Segundo o PSD, não é aceitável esta conclusão. "O relatório reconhece que a notícia é falsa, que o comportamento editorial, assumido pelo director de informação, é errado (...) mas depois diz uma coisa extraordinária, que tanto faz, porque o desfecho seria exactamente o mesmo", declarou Abreu Amorim.

 

Na declaração de voto apresentada esta quinta-feira, em antecipação à votação final do documento, o PSD acusa o PS de "desvalorizar e passar ao lado do apuramento dos factos sobre a criminosa manipulação mediática em que consistiu a devastadora notícia da TVI".

 

Além disso, os social-democratas realçam que não se pode dizer que a notícia apenas causou a fuga de 890 milhões de euros em depósitos e não teve mais consequências. Carlos Abreu Amorim relembrou que um dos motivos para a resolução do Banif determinada pelo Banco de Portugal foi, precisamente, o "desequilíbrio de liquidez" pós-notícia da TVI.

 

Apesar de não tirar conclusões da notícia, no relatório preliminar, Brilhante Dias refere que esta deve ser averiguada pela justiça. 

Ver comentários
Saber mais Carlos Abreu Amorim TVI Banif Eurico Brilhante Dias TVI24 banca
Mais lidas
Outras Notícias